Mestrado em Geografia

Atenção! O edital referente ao processo seletivo e arquivos pertinentes ao curso estão disponíveis no site do curso.
Os resultados dos processos seletivos serão divulgados no site do curso.

Trabalhos

Trabalhos Disponíveis

TRABALHO Ações
Vulnerabilidade natural à perda de solo no município de Anastácio/MS: subsídio para o zoneamento ecológico-econômico
Curso Mestrado em Geografia
Tipo Dissertação
Data 28/03/2024
Área GEOGRAFIA
Orientador(es)
  • Elisangela Martins de Carvalho
Coorientador(es)
    Orientando(s)
    • DENILSON ROCHA DOS SANTOS
    Banca
    • Elisangela Martins de Carvalho
    • Fernando de Morais
    • Vitor Matheus Bacani
    Resumo As análises de vulnerabilidade natural à perda de solo possibilitam a identificação de áreas estáveis e vulneráveis de um recorte espacial. Tais estudos subsidiam ao Zoneamento Ecológico Econômico, contribuindo assim, com a gestão territorial que visa manter um crescimento econômico e social sem causar modificações sobre o meio. Diante disso, a presente pesquisa teve por objetivo identificar a Vulnerabilidade Natural a Perda de Solo do município de Anastácio/MS, subsidiando aplicações para o Zoneamento Ecológico-Econômico. Para alcançar os resultados aplicou-se a metodologia proposta por Crepani et al. (2001) como ferramenta de subsídio ao Zoneamento Ecológico Econômico, ao qual se baseou no conceito de Ecodinâmica de Tricart (1977), buscando analisar as relações entre a pedogênese e morfogênese para estabelecer as classes de vulnerabilidade das UTBs e, através da álgebra de mapas, estabelecer a vulnerabilidade natural das áreas mais estáveis e/ou vulneráveis aos processos erosivos. Desta forma, foram organizados os dados de Clima, Vegetação, Solos, Geologia e Geomorfologia do município de Anastácio e, por meio de ambientação em SIG no software QGIS 3.10, aplicaram-se as técnicas de tratamento, análise e ponderação dos valores das classes encontradas. Posteriormente, realizou-se a aquisição de informações de uso e cobertura da terra pelo projeto MapBiomas, para análises de incompatibilidades de uso. A análise de vulnerabilidade natural a perda de solo do município de Anastácio revelou que a área de estudo possui 87% da área classificada como Medianamente Estável/Vulnerável, identificadas principalmente pela presença de pastagem, onde houve a remoção da vegetação nativa para implementação da pecuária. Foi identificada também a presença da classe Moderadamente Estável, que expressa 10% da área de estudo e encontra-se nas áreas com vegetação nativa e rochas com alto grau de coesão, como Basalto da Formação Serra Geral. Ponto importante a ser elencado é a presença de vegetação próximos a áreas íngremes, consideradas barreiras naturais para o avanço de atividades antrópicas. A classe Moderadamente Vulnerável, presente em 3% da área de estudo, define-se pela presença de rochas com baixo grau de coesão, como os arenitos e materiais inconsolidados, solos rasos, onde prevalecem a morfogênese como os Gleissolos, Plintossolos e Neossolos, e áreas com declividade elevada, além da presença de pastagem. A menor classe identificada foi a Estável, compreendendo 01% da área de estudo e está localizada ao redor da classe Moderadamente Estável. A partir das análises dos dados de vulnerabilidade natural a perda de solos e os mapas de uso e ocupação da terra, notou-se a forte influência da pastagem e a necessidade de implantação de manejo adequado do solo como forma de evitar o surgimento de feições erosivas, como a implementação de curvas de níveis e terraceamento, além da necessidade de manter a vegetação nas proximidades dos rios.
    Download
    Dinâmica paisagística e recursos hídricos: uma análise dos aspectos geoambientais do município de Bonito-MS
    Curso Mestrado em Geografia
    Tipo Dissertação
    Data 27/03/2024
    Área GEOGRAFIA
    Orientador(es)
    • Lucy Ribeiro Ayach
    Coorientador(es)
      Orientando(s)
      • ANA FLÁVIA GOMES FERNANDES FONTES
      Banca
      • Elisangela Martins de Carvalho
      • Eva Faustino da Fonseca de Moura Barbosa
      • Lucy Ribeiro Ayach
      Resumo A paisagem é modelada através da relação sociedade e natureza, dessa forma é crucial o seu monitoramento, pois algumas dessas transformações tendem a causar impactos negativos. O setor da agricultura no município de Bonito/MS vem apresentando crescimento, contraditoriamente, ao uso turístico, com possíveis impactos ambientais nos recursos hídricos. Nesse sentido, a presente pesquisa propôs analisar a dinâmica da paisagem e a relação com a conservação dos recursos hídricos no município de Bonito/MS. A metodologia adota uma abordagem quali-quantitativa, com base epistemológica na linha da geografia humanística e na análise sistêmica. Os procedimentos metodológicos adotados foram: revisão da literatura; caracterização dos aspectos socioeconômicos e biofísicos do município; elaboração de mapeamento temático no âmbito municipal e da bacia hidrográfica do rio Formoso; análise discursiva e confrontação com a legislação ambiental; coleta de dados nos órgãos públicos; levantamento de campo; aplicação de entrevista amostral; análise e interpretação dos dados. Os mapas foram elaborados no software Qgis gerando as temáticas das características físicas do município, atrativos turísticos, uso e cobertura da terra, uso e cobertura da terra das APPs e espacialização dos pontos do levantamento de campo, que objetivou analisar a paisagem por meio de registros fotográficos e contatos com representantes da gestão municipal e de atrativo turístico para a realização de entrevistas. Após, os dados foram interpretados, analisados e discutidos. Os resultados apontam mudanças significativas na paisagem de Bonito, evidenciando as potencialidades do município para o uso turístico, o forte avanço da agricultura e a importância das APPs e UCs para a conservação dos recursos hídricos. Conclui-se a necessidade de intervenções quanto a importância da gestão ambiental integrada para o uso e conservação da paisagem do município, especialmente quanto aos recursos hídricos.
      Download
      AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS DE ESTOQUE E SEQUESTRO DE CARBONO NO PANTANAL DE AQUIDAUANA-MS
      Curso Mestrado em Geografia
      Tipo Dissertação
      Data 26/03/2024
      Área ANÁLISE REGIONAL
      Orientador(es)
      • Vitor Matheus Bacani
      Coorientador(es)
      • Elias Rodrigues da Cunha
      Orientando(s)
      • Larissa do Carmo Pires
      Banca
      • Cesar Gustavo da Rocha Lima
      • Emerson Figueiredo Leite
      • Vitor Matheus Bacani
      Resumo O Pantanal brasileiro destaca-se como uma das maiores planícies inundáveis globais, cuja dinâmica é profundamente influenciada pelas flutuações sazonais entre os períodos de cheias e secas. Este ecossistema singular é amplamente reconhecido internacionalmente por suas características distintas podendo oferecer uma série de serviços ecossistêmicos notáveis. Este estudo tem como objetivo geral avaliar os serviços ecossistêmicos relacionados ao estoque e sequestro de carbono no Pantanal de Aquidauana, MS sendo o manejo sustentável desses recursos é fundamental para alcançar metas relacionadas a ODS, como o ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima), ODS 15 (Vida terrestre) e ODS 14 (Vida na água). Para isso, serão utilizadas as cadeias de Markov, análise multicritério e o modelo InVEST (Integrated Valuation of Ecosystem Services and Tradeoffs), abrangendo os anos de 2000, 2010 e 2017. Além disso, serão realizadas simulações de cenários futuros para os anos de 2030 e 2050, com a finalidade de associar uma estimativa de valor econômico potencial aos benefícios gerados pelos serviços ecossistêmicos gerados pelos sumidouros de carbono. Os procedimentos metodológicos foram fundamentados na utilização de dados secundários do projeto MapBiomas, coleção 6. O método do Processo Analítico Hierárquico (AHP) foi combinado com o modelo CA Markov (Cadeia de Markov e Autômatos Celulares) para realizar a simulação do cenário de uso da terra e cobertura vegetal futura. A avaliação do estoque e sequestro de carbono foi calculada utilizando-se o modelo InVEST. Esse cálculo foi realizado por meio da consideração dos valores de reservatórios de carbono (biomassa acima do solo, biomassa abaixo do solo, carbono no solo e matéria orgânica morta), os quais foram combinados com os tipos de uso da terra e cobertura vegetal da área de estudo. Os valores totais do estoque e sequestro de carbono na área do Pantanal de Aquidauana apontam para uma tendência de aumento das emissões no futuro. Em 2000 e 2050, observaram-se os maiores e menores estoques de carbono, respectivamente, com 33.066.780,63 MgCO2/ha e 26.194.293,27MgCO2/ha. Além disso, foi identificado um sequestro com perda de -2.580.994,179 MgCO2/ha até o ano de 2017, com uma tendência a diminuir as emissões ao longo dos anos. Em relação à valoração gerada por esse serviço ambiental, observou-se uma perda de US$ 26,015 milhões entre os anos de 2000 e 2010, seguida por US$ 46,989 milhões entre 2010 e 2017. Os prejuízos monetários projetados para os anos de 2017 a 2030 e 2030 a 2050 foram, respectivamente, de US$ 61,931 milhões e US$ 33,176 milhões. Esses números destacam a importância de estratégias eficazes de manejo e conservação para mitigar os impactos ambientais e promover um equilíbrio sustentável na região.
      Download
      Análise da distribuição espacial da perda de solo na bacia hidrográfica do Ribeirão Vermelho-MS
      Curso Mestrado em Geografia
      Tipo Dissertação
      Data 18/03/2024
      Área ANÁLISE REGIONAL
      Orientador(es)
      • Emerson Figueiredo Leite
      Coorientador(es)
      • Régia Estevam Alves
      Orientando(s)
      • Edwina Santos da Costa
      Banca
      • Charlei Aparecido da Silva
      • Emerson Figueiredo Leite
      • Vitor Matheus Bacani
      Resumo A preservação do solo é tão crucial para a sustentação da vida quanto a água, tornando-se uma tarefa essencial na conservação do meio ambiente. As bacias hidrográficas surgem como unidades ideais para o planejamento ambiental, permitindo diversos estudos, incluindo a análise da erosão do solo. Embora a erosão seja um fenômeno natural, a erosão acelerada do solo tornou-se um desafio ambiental amplamente estudado, com destaque para métodos eficazes. Nesse contexto, a Equação Universal de Perdas de Solos Revisada (EUPSR), um modelo projetado para estimar as perdas médias de solo, destaca-se como uma ferramenta amplamente utilizada. O objetivo desta pesquisa foi analisar a distribuição espacial da perda de solo na bacia hidrográfica do Ribeirão Vermelho (BHRV), situada nos municípios de Aquidauana (63,65%) e Dois Irmãos do Buriti (36,35%) no Estado de Mato Grosso do Sul. Para tanto, realizou-se o levantamento de dados de precipitação (e posterior correção), solos, topografia e uso e manejo da área de estudo, utilizando como suporte de geoprocessamento o software QGIS 3.28. Os resultados obtidos revelaram uma variabilidade na erosividade hídrica, variando de 8.413,65 a 8.773,07 MJ mm/ha h ano, com média de 8.628,75 MJ mm/ha h ano. A erodibilidade do solo foi mais pronunciada nos Neossolos Litólicos, abrangendo cerca de 26,60% da área, com o valor de 0,1129. As variáveis topográficas destacaram a influência direta dos componentes do relevo no processo de erosão, enquanto os fatores de uso e práticas conservacionistas evidenciaram as atividades existentes. No ano de 2000, 38,34% da área era coberta por vegetação nativa, e 60,41% era ocupada por pastagem. Em 2020, a classe vegetação teve uma leve redução de 1,13%, totalizando 37,21%, enquanto a pastagem diminuiu 19,44%, representando aproximadamente 40,96% da área. A silvicultura, presente desde 2003, ocupou cerca de 18,19% da área em 2020. A perda de solo atingiu um valor máximo de 220,01 t/ha/ano. Atualmente, em campo, observou-se expressiva presença da silvicultura, o cultivo de cana-de-açúcar ocupando uma pequena parte da área, além da presença da pecuária, caracterizando as principais atividades existentes na região. Diante da complexidade e da urgência em mitigar a erosão do solo, a análise da distribuição espacial da perda de solo realizada na bacia hidrográfica do Ribeirão Vermelho destaca a importância de abordagens integradas, ressaltando a necessidade contínua de monitoramento e implementação de práticas sustentáveis para preservar esse recurso vital para as gerações futuras.
      Download
      Análise Geohistórica da Retirada da Laguna: principais fatores de influência na produção do Espaço
      Curso Mestrado em Geografia
      Tipo Dissertação
      Data 20/12/2023
      Área GEOGRAFIA
      Orientador(es)
      • Eva Teixeira dos Santos
      Coorientador(es)
        Orientando(s)
        • Eduardo Henrique de Oliveira Lima
        Banca
        • Ana Paula Camilo Pereira
        • Eva Teixeira dos Santos
        • Ricardo Lopes Batista
        Resumo Este trabalho se propõe a analisar aspectos geohistóricos da Retirada da Laguna a fim de entender como o meio, as intempéries climáticas e as doenças que acometeram a tropa impactaram nas decisões tomadas na guerra, a partir da identificação de elementos produzidos no Espaço. Em relação aos aspectos teóricos e metodológicos, foram abordadas as categorias geográficas adotadas. O Espaço lefebvriano, em suas três dimensões (concebido, percebido e vivido) são evidências de peculiar produção espacial realizada
        a partir/através da Retirada. A história de vidas está escrita/inscrita no Espaço vivido. A partir deste
        Espaço vivido brutalmente, o Território Sul-mato-grossense foi sendo construído. A formação territorial do Mato Grosso do Sul tem em seu âmago intensa produção espacial. A perspectiva imagética permite que este contexto seja evidenciado. O uso desse expediente favorece a compreensão do conteúdo e a apreensão dos conceitos apresentados. Tudo por conta da possibilidade de visualizar todo o arranjo
        conceitual. É utilizado o método hipotético-dedutivo como caminho para o desenvolvimento da pesquisa. Acerca de resultados e discussão foram descritos os aspectos físicos e naturais do trajeto
        percorrido, tais como: Geologia; Geomorfologia; Pedologia; Topografia; Hidrografia; Fitofisionomia;
        Climatologia. A gênese, evolução e consolidação do Mato Grosso, foi outro ponto discutido. Desde as
        Monções no período colonial, passando pela introdução da Pecuária, criação da Capitania até a chegada dos pioneiros. A atual configuração socioeconômica sul-mato-grossense, por sua vez, carrega fortíssimos traços delineados nas suas origens mais remotas. Este trabalho analisa: de que forma que o meio inóspito enfrentado (terreno), influenciou decisivamente para que decisões controversas fossem tomadas; como as intempéries climáticas foram limitadoras do avanço da tropa; em que medida o deslocamento da tropa contribuiu para a propagação de doenças, com destaque para a Cólera, por onde passou. Desta forma, o estudo trouxe as seguintes contribuições: discussão acerca da produção do Espaço no Território da Retirada; enfoque inédito sobre o evento bélico que marcou todos os povos e nações platinas, cuja memória permeia o imaginário regional há mais de cento e cinquenta anos; demonstração de que além da Cólera, outras doenças compuseram o caos sanitário no meridião da Província do Mato Grosso; demonstração acerca da sinergia entre o Espaço vivido e o Território.
        Download
        A CIDADE E O RIO: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA E GEOGRÁFICA DAS INUNDAÇÕES NAS ÁREAS URBANAS DE AQUIDAUANA E ANASTÁCIO-MS.
        Curso Mestrado em Geografia
        Tipo Dissertação
        Data 30/10/2023
        Área GEOGRAFIA
        Orientador(es)
        • Andre Luiz de Carvalho
        Coorientador(es)
          Orientando(s)
          • Caroline Escobar Santos
          Banca
          • Andre Luiz de Carvalho
          • Ricardo Lopes Batista
          • Vicente Rocha Silva
          Resumo O processo de urbanização e produção do espaço urbano pode ser igualmente portador de contradições e gerador de conflitos entre os sujeitos sociais. As cidades de Aquidauana e Anastácio compõem o conjunto de cidades caracterizadas pelo Pantanal Sul Mato-grossense. A população ribeirinha desses municípios sofre ao longo dos anos consequências ocasionadas pelas inundações. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar as contradições socioambientais postas nas áreas de inundações e a reprodução nas áreas delimitadas dos municípios de Aquidauana - MS e Anastácio – MS. Trata se de um estudo embasado pelo materialismo histórico dialético, com abordagens qualitativas e quantitativas. Para alcançar os objetivos, foram realizadas visitas in loco, aplicação de formulários e entrevistas com moradores e o poder público municipal, além de registros fotográficos. Foram aplicados 60 formulários divididos, 30 em Aquidauana, nos bairros Centro e Guanandy e 30 em Anastácio, nos bairros Centro, Bom fim e Vila Santos Dumont, áreas essas que são mais afetadas pelas inundações. As respostas dos formulários e suas análises foram processadas gerando gráficos e mapas para um melhor entendimento. Dessa maneira, a tabulação dos dados e o aporte teórico contribuíram para o entendimento das contradições e transformações nessas áreas de estudo, permitindo uma compreensão mais profunda do desenvolvimento histórico e de como essas áreas são ocupadas por populações de baixa renda, que não têm acesso a moradias ou terrenos em áreas regularizadas. Concluiu-se que a ocupação dessas áreas por populações de baixa renda ou áreas periféricas é um problema social que precisa ser enfrentado por meio de políticas públicas que garantam o acesso à moradia, à infraestrutura e aos serviços públicos para toda a população de forma igualitária.

          Palavras chaves: Cidades. Inundação. População. Socioambiental.
          Download
          Diversidade de olhares de atores sociais para a dinâmica espacial e temporal das queimadas e incêndios na cidade de Campo Grande-MS entre 2000-2020
          Curso Mestrado em Geografia
          Tipo Dissertação
          Data 27/06/2023
          Área GEOGRAFIA
          Orientador(es)
          • Vicentina Socorro da Anunciacao
          Coorientador(es)
            Orientando(s)
            • Bianca Garcia Oliveira
            Banca
            • Gustavo da Silva
            • Maria do Socorro Ferreira da Silva
            • Vicentina Socorro da Anunciacao
            Resumo A queimada é uma prática frequente de renovação de pastagens e em áreas urbanas é utilizada com a finalidade de limpeza dos terrenos, sendo que a maior incidência transcorre em período seco relacionado aos índices dos elementos climáticos (precipitação, temperatura e umidade relativa do ar) que potencializam a propagação do fogo na vegetação rasteira e densa, composta por gramíneas e herbáceas. Deste modo, o objetivo da pesquisa foi analisar a dinâmica espacial e temporal dos episódios de queimadas e incêndios na cidade de Campo Grande - MS no período de 2000-2020. Foi desenvolvido um projeto de extensão com a temática queimadas e ações de educação ambiental crítica na Escola Municipal Antônio José Paniago, localizada na região urbana Bandeira, região que apresentou alta incidência de focos de calor no período analisado de 2000 a 2020. Tendo como base o método hipotético-dedutivo, foi realizado o levantamento bibliográfico acerca das queimadas, incêndio e focos de calor, educação ambiental, estratégias dinâmicas de ensino, percepção ambiental, legislação quanto ao uso do fogo; levantamento de dados secundários do quantitativo de focos de calor, dados climáticos, levantamento das notificações por não limpeza de lotes na cidade de Campo Grande. Os resultados obtidos por meio do mapeamento dos focos de calor mostram a relação existente entre a ocorrência de queimadas, variáveis climáticas e a taxa de urbanização. Soma-se a isso a importância das atividades desenvolvidas na escola, pois possibilitaram aguçar a percepção dos estudantes acerca da problemática das queimadas de seu local de vivência, despertando maior responsabilidade socioambiental, com vistas para a prevenção das queimadas na área urbana do município de Campo Grande - MS.
            Download
            VULNERABILIDADE NATURAL À PERDA DE SOLO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO FORMOSO, BONITO-MS
            Curso Mestrado em Geografia
            Tipo Dissertação
            Data 26/06/2023
            Área GEOGRAFIA
            Orientador(es)
            • Elisangela Martins de Carvalho
            Coorientador(es)
              Orientando(s)
              • Kassia Raylene Sousa da Silva
              Banca
              • Elisangela Martins de Carvalho
              • Vicente Rocha Silva
              • Vitor Matheus Bacani
              Resumo O diagnóstico da vulnerabilidade natural à perda de solos em bacias hidrográficas possibilita a análise das características físicas de suas unidades de paisagem, além de estabelecer os graus de vulnerabilidade para suas variáveis ambientais, podendo ser utilizado para subsidiar o zoneamento ambiental e nas tomadas de decisão. O presente trabalho teve como objetivo realizar o diagnóstico da vulnerabilidade natural à perda de solo na bacia hidrográfica do Rio Formoso, visando subsidiar o zoneamento ambiental da região. A metodologia utilizada foi a desenvolvida por Crepani et al. (2001), que se ampara no conceito de Ecodinâmica de Tricart (1977) para analisar a relação morfogênese/pedogênese e, a partir disso, estabelece critérios para o diagnóstico da fragilidade ambiental de uma área em relação aos processos erosivos. Assim, nessa pesquisa, primeiro ocorreu o levantamento bibliográfico, onde buscou-se trabalhos de relevância na área; em seguida foi realizado o levantamento dos dados geoespaciais necessários nos formatos vetoriais e matriciais, posteriormente essas informações foram trabalhadas no QGIS 3.10, fazendo o mapeamento das UTB – Unidades Territoriais Básicas (geologia, solos, vegetação, clima, relevo) e de seus respectivos graus de vulnerabilidade. Por fim foi feita a sobreposição da vulnerabilidade para as UTB, que resultou na carta de vulnerabilidade natural à perda de solos da bacia hidrográfica do Rio Formoso. A análise da vulnerabilidade natural à perda de solo da bacia hidrográfica do Rio Formoso, revelou que a área de estudo possui, predominantemente, áreas com terrenos Medianamente Estável/Vulnerável, em 53,56% de sua extensão. A classe Moderadamente Estável é a segunda maior na bacia hidrográfica, ocupando 459,62 km² (34,93%), já as classes Moderadamente Vulnerável e Estável são menos expressivas, ocupando, respectivamente 146,20 km² (11,11%) e 5,22 km² (0,40%). A área de estudo não apresentou terrenos classificados como Vulnerável. A bacia hidrográfica do Rio Formoso demonstrou, predominantemente, ambientes com fragilidade mediana para sofrer os processos de erosão, demonstrando certo equilíbrio na relação morfogênese/pedogênese. Ao mesmo tempo, terrenos mais próximos da estabilidade (Moderadamente Estável) também se fizeram bastante expressivos, ocupando a segunda maior área da bacia, o que pode indicar que a bacia hidrográfica possui uma complexidade para a vulnerabilidade de seus ambientes físicos.
              Download
              DA NECESSIDADE DE MORAR AO DESAFIO DE PERMANECER: COTIDIANO DOS MORADORES DOS CONJUNTOS HABITACIONAIS ARARA AZUL E JARDIM AEROPORTO - AQUIDAUANA-MS
              Curso Mestrado em Geografia
              Tipo Dissertação
              Data 28/04/2023
              Área GEOGRAFIA
              Orientador(es)
              • Ricardo Lopes Batista
              Coorientador(es)
                Orientando(s)
                • Minéia Martins Cristaldo
                Banca
                • Edson Pereira de Souza
                • Eva Teixeira dos Santos
                • Ricardo Lopes Batista
                Resumo A moradia é um dos direitos garantidos em lei sendo as políticas públicas habitacionais uma das vias de acesso para a aquisição desse bem. Partindo do pressuposto de que o conjunto habitacional é um espaço produzido e disponibilizado aos segmentos de menor poder aquisitivo, cujos moradores são alijados de tomadas de decisões, seja da tipologia das casas ou locacionais, sendo que, a localização de implantação dessas unidades impõe particularidades que são sentidas ulteriormente a sua instalação e permanência, com isso, direciona-se a análise para esse mundo vivido por meio da reprodução da vida cotidiana dos citadinos com foco nos moradores de habitações de interesse social, com destaque para os conjuntos habitacionais Arara Azul e Jardim Aeroporto no bairro da Exposição em Aquidauana-MS. Busca-se compreender a organização espacial dos sujeitos pesquisados, por meio de suas práticas cotidianas, de modo a revelar as estratégias vivenciadas nas ações de interação com o espaço de moradia. Para tanto, como procedimento metodológico, partimos da pesquisa qualitativa para extrair informações detalhadas do cotidiano pelas perspectivas dos moradores, além da observação em campo e registros fotográficos. Foi possível apurar que apesar de constatarem problemas estruturais, tanto na escala do bairro, quanto das habitações, os moradores mostraram-se satisfeitos por terem sido contemplados com uma moradia, no entanto, percebe-se claramente o anseio de alterações dos imóveis e das condições locais, evidenciando tanto a precária atuação do Estado quanto as estratégias adotadas que cristalizam ou idealizam formas carregadas de sentidos e necessidades.

                Palavras-chave: Habitação de interesse social. Práticas cotidianas. Políticas públicas habitacionais. Lugar. Aquidauana-MS.
                Download
                O ENSINO DE GEOGRAFIA NO CENÁRIO DE REFORMAS EDUCACIONAIS: UM ESTUDO A PARTIR DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE AQUIDAUANA/MS
                Curso Mestrado em Geografia
                Tipo Dissertação
                Data 28/04/2023
                Área GEOGRAFIA
                Orientador(es)
                • Ricardo Lopes Batista
                Coorientador(es)
                  Orientando(s)
                  • Juan Marco da Silva Viana
                  Banca
                  • Fernando Rodrigo Farias
                  • Ricardo Lopes Batista
                  • Walter Guedes da Silva
                  Resumo Nos últimos seis anos, presencia-se no Brasil uma ofensiva neoliberal-conservadora atuando em todas áreas da sociedade, especialmente na educação pública. Essas políticas pensam a escola como uma empresa, além de estarem se configurando como forma de transmissão de doutrinas e ideologias dominantes. Nesse contexto, tem-se priorizado a educação baseada em Competências exclusivas ao mercado, com uma tendência a intersecção de preceitos como a individualidade e moralidade, transposta por ultraconservadores. Portanto, este trabalho tem como objetivo analisar a expansão do conservadorismo e sua interferência na educação brasileira junto ao modelo político-econômico neoliberal, bem como as problemáticas para a educação, em específico para o ensino de Geografia nos currículos escolares. Cabe destacar que se utiliza como recorte espacial as escolas da rede municipal de Aquidauana/MS. O trabalho baseia-se no método materialista histórico e dialético e utiliza como técnicas de pesquisa análises bibliográficas, documentais e de campo. Nesse processo destacaram-se concepções teóricas que versam sobre esse fenômeno como uma ofensiva de alcance jamais visto. Foi identificado que as pautas neoliberais buscam o alinhamento da educação com a agenda do capital externo e o estreitamento dos objetivos escolares com as necessidades exclusivas do mercado. Paralelamente, os conservadores buscam a inviabilização da formação crítica em prol de seus interesses. Tudo isso em um constante processo de reformas, as quais se esquivaram do debate democrático, como é o caso da elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Conforme a BNCC, que versou sob o Currículo de Referência do Estado de Mato Grosso do Sul e no Referencial Curricular da Educação Básica do Município de Aquidauana, um grave problema identificado no que concerne a descaracterização da Geografia escolar, refere-se à relação do ensino com os conteúdos padronizados, descontextualizados e esvaziados na teoria e nos aspectos político-sociais. Assim, pode-se identificar que há um processo vigente de descaracterização da escola pública, na qual a Geografia tem sido afetada diretamente, pois oferece para os educandos, a partir da leitura espacial, a compreensão crítica e emancipatória do/no mundo - visão que entra em confronto com as necessidades políticas atuais.

                  Palavras-chave: Ensino de Geografia. Políticas Educacionais. Neoliberalismo. Neoconservadorismo. Aquidauana-MS.
                  Download
                  Políticas públicas de acesso à terra: uma análise do Programa Nacional de Crédito Fundiário Terra Brasil, aplicado nas comunidades rurais do: Arataba, Quero-Quero e Conquista do Mimoso, no município de Jardim/MS
                  Curso Mestrado em Geografia
                  Tipo Dissertação
                  Data 24/04/2023
                  Área GEOGRAFIA
                  Orientador(es)
                  • Valter Guimaraes
                  Coorientador(es)
                  • ANA MARIA SOARES DE OLIVEIRA
                  Orientando(s)
                  • Joelma Castro Belmonte
                  Banca
                  • Paulo Roberto Joia
                  • Valter Guimaraes
                  • Vicente Rocha Silva
                  Resumo A concentração fundidária e a luta pelo direito à terra, tem marcado históricos e longos
                  anos a vida de muitas famílias agricultoras rurais. Nesse sentido, há existência de
                  políticas públicas que possibilitem a essa população imperceptível ao latifúndio. O
                  acesso a terra é necessário como uma das formas de reduzir a desigualdade social e
                  a miséria existentes no campo. O Programa Nacional de Crédito Fundiário Terra Brasil
                  (PNCF) é uma política importante de acesso à terra para os agricultores familiares,
                  bem como de geração de renda para as comunidades rurais beneficiadas com tal
                  política. Esta pesquisa preconizará as ações Programa Nacional de Crédito Fundiário
                  Terra Brasil (PNCF), enquanto política de acesso à terra em assentamentos rurais e,
                  de modo específico, nas comunidades Quero Quero, Arataba e Conquista do Mimoso,
                  localizados no município de Jardim-MS. Os procedimentos metodológicos, foram
                  embasados no método de abordagem dialético na percepção marxista. Cabe destacar
                  que partindo desta abordagem teórico-metodológico pesquisa foi embasada em
                  autores que discutem a temática agrária. No entanto, essa pesquisa teve como
                  diagnóstico conclusivo a investigação de fatores que contribuiu para entender como é
                  constituída a estrutura socioeconômica, identificou os fatores que comprometem o
                  êxito do programa; Como o acesso à terra por meio do Programa Nacional de Crédito
                  Fundiário Terra Brasil tem promovido melhorias da produção, da geração de renda e,
                  consequentemente das condições de vida das famílias beneficiárias.
                  Download
                  PAISAGEM E TURISMO: UMA ABORDAGEM DA DINÂMICA NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) ESTRADA PARQUE DE PIRAPUTANGA, MS
                  Curso Mestrado em Geografia
                  Tipo Dissertação
                  Data 17/04/2023
                  Área GEOGRAFIA
                  Orientador(es)
                  • Lucy Ribeiro Ayach
                  Coorientador(es)
                    Orientando(s)
                    • Leandro Tobias Miranda
                    Banca
                    • Danielle Cardoso de Moura
                    • Eva Teixeira dos Santos
                    • Lucy Ribeiro Ayach
                    Resumo A pesquisa aborda sobre a paisagem e o turismo, com estudo sobre a Área de Proteção Ambiental (APA) Estrada Parque de Piraputanga, localizada nos distritos de Camisão e Piraputanga, no município de Aquidauana e distrito de Palmeiras, no município de Dois Irmãos do Buriti, Centro-Oeste do estado de Mato Grosso do Sul. O objetivo da presente pesquisa é analisar a dinâmica da paisagem e o turismo na Estrada Parque de Piraputanga, enfocando, na caracterização da paisagem, na identificação da oferta turística e o perfil do turista, bem como a espacialização da oferta e seus atrativos e recursos, além da análise dos impactos para o turismo na área e a produção de mapa turístico da localidade. O aporte teórico metodológico adota a linha da geografia humanística que contempla a evolução dos estudos geográficos sobre paisagem e a análise sistêmica para compreender o todo. Como procedimento metodológico, a pesquisa foi desenvolvida por meio da abordagem quali-quantitativa, pesquisa documental e levantamento de dados primários e secundários, oriundos de pesquisas já desenvolvidas na área. Os resultados buscaram contribuir com dados e reflexões decorrentes da dinâmica da paisagem na área de estudo, considerando a necessidade do olhar para a sustentabilidade diante dos objetivos de criação da referida Unidade de Conservação, partindo de uma análise sobre os impactos que contribuem e não para a conservação da área, bem como apresentam-se positiva ou negativamente para o turismo. Constatou-se que, a APA possui em seus recursos naturais e na paisagem o elemento motivador das viagens realizadas, principalmente por uma demanda regional, mas também, que a área vem sofrendo forte pressão com o aumento da agropecuária e o aumento da soja nas áreas adjacentes. A oferta turística conta com meios de hospedagem e alimentos e bebidas, mas poucos atrativos, sendo em sua maioria recursos naturais que já possuem visitação, porém sem nenhuma estrutura turística. Diante da oferta identificada foi elaborado um mapa turístico com a espacialização dos locais de maior representatividade. Identificou-se ainda uma intensa modificação na paisagem, desde os diferentes usos e conclusão da obra asfáltica, até a implantação de uma vinícola no pantanal.
                    Download
                    ANÁLISE DA FRAGILIDADE AMBIENTAL NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO JATOBÁ, MS.
                    Curso Mestrado em Geografia
                    Tipo Dissertação
                    Data 31/03/2023
                    Área GEOGRAFIA
                    Orientador(es)
                    • Vitor Matheus Bacani
                    Coorientador(es)
                      Orientando(s)
                      • Érica Martins da Silva
                      Banca
                      • Elias Rodrigues da Cunha
                      • Emerson Figueiredo Leite
                      • Vitor Matheus Bacani
                      Resumo Os estudos ambientais em bacia hidrográfica são fundamentais para o entendimento dos processos de uso e ocupação devido à urgência de equilíbrio entre as práticas econômicas e as condições ambientais que acabam por alterar drasticamente as paisagens naturais. O objetivo do presente estudo foi analisar a fragilidade ambiental da Bacia Hidrográfica do Ribeirão Jatobá- BHRJ localizada no médio curso do rio Aquidauana, sendo de grande contribuição para o Pantanal no estado de Mato Grosso do Sul. A metodologia adotada fundamentou-se no processamento digital de imagens orbitais, técnicas de álgebra de mapas, conforme a proposta de Ross (1994) e de Bacani et al. (2015), onde se considera a análise integrada do ambiente a partir das variáveis, solo, declividade, precipitação, uso e cobertura da terra, e adição das Áreas Preservação Permanentes- APPs. Os dados utilizados são derivados de banco de dados públicos. Os resultados demonstraram que a BHRJ possui potencial natural de baixa fragilidade ocupando 56,9% da área da bacia, porém o tipo de uso predominante refere-se a classe de pastagem (46% da área), essa influência resulta em fragilidade ambiental emergente média, ocupando 74% da área de estudo. Para validar o modelo de fragilidade ambiental desenvolvido foram mapeados locais de erosão e conflitos de uso da terra que foram correlacionados com as classes de fragilidade ambiental e de uso e cobertura da terra. Os resultados da validação deste modelo demonstram que, dos 52 pontos amostrados, 42 estão em área de alta e muito alta fragilidade ambiental, destes, 28 correspondem a processos erosivos (66% do total). Os demais pontos, 10 estão em áreas de conflito de uso em APPs e campo alagado que também são de alta e muito alta fragilidade ambiental. Os resultados da validação deste modelo mostraram-se satisfatórios. Constatou-se que as áreas mais frágeis próximas às APPs possuem maior número de locais (pontos) com erosão indicando uma correlação com os altos graus de fragilidade, onde o tipo de uso e cobertura da terra influencia na fragilidade juntamente com as condições naturais.
                      Download
                      IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS DO MESTRADO EM GEOGRAFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL – CAMPUS DE AQUIDAUANA: AS DISSERTAÇÕES DEFENDIDAS E A PERCEPÇÃO DOS EGRESSOS COMO FONTES DE ANÁLISE
                      Curso Mestrado em Geografia
                      Tipo Dissertação
                      Data 27/03/2023
                      Área GEOGRAFIA
                      Orientador(es)
                      • Eva Teixeira dos Santos
                      Coorientador(es)
                        Orientando(s)
                        • Raíza Dias Amaral
                        Banca
                        • Eva Teixeira dos Santos
                        • Maria do Socorro Ferreira da Silva
                        • Vicentina Socorro da Anunciacao
                        Resumo A educação no Brasil é alvo de reivindicações há muito tempo; já a pós-graduação é muito mais recente, sendo consolidada a partir dos anos 60, com a criação dos cursos de pós-graduação em São Paulo e Rio de Janeiro. O Município de Aquidauana, foi o primeiro do estado de Mato Grosso do Sul a ofertar um curso de pós-graduação stricto sensu em mestrado de geografia, no ano de 2000. Entretanto, devido às exigências da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) o curso precisou ser transformado em multicampi, com a parceria dos Campus de Dourados (2002 a 2004) e Três Lagoas (2007 a 2009), encerrando sua última turma em 2009. Com a reestruturação do campus e a contratação de novos profissionais, em 2014, foi iniciado um novo Curso, atualmente em andamento que continua contribuindo para capacitações de profissionais. Neste contexto, a pesquisa teve como objetivo geral analisar a dinâmica de implantação e funcionamento dos cursos de Mestrado em Geografia no Campus de Aquidauana/MS, no período de 2000 a 2022, a fim de verificar os impactos do PPGGEO/UFMS/CPAQ na formação profissional e técnica de recurso humano no período de 2000 a 2022. Para tanto, foram encaminhados formulários via e-mail, Facebook e Instagram aos egressos de ambos os cursos. Com isso, identificou-se 179 egressos dos dois cursos, sendo115 no primeiro curso e 64 do segundo curso, que finalizaram suas dissertações até 2022. A pesquisa teve a participação de 84 egressos. Também foi encaminhado, via e-mail, um formulário aos coordenadores dos dois cursos com perguntas sobre a dinâmica e dificuldades encontradas nos cursos, bem como suas percepções durante a gestão. Foram analisadas 63 dissertações do primeiro curso e 64 dissertações do segundo curso identificando as palavras-chave e categorias de análise geográfica. As respostas dos formulários e as análises das dissertações foram processadas nos seguintes softwares: o IRaMuteq para processar as respostas qualitativas, o Excel para as respostas quantitativas e o Q-Gis para a criação de mapas. Quanto aos resultados, identificou-se a importância do curso para a região, para o estado e para o Brasil, uma vez que há egressos distribuídos em diversas regiões brasileiras, contribuindo na capacitação profissional, plano de cargos e carreiras. Conclui-se que a pós-graduação stricto sensu em mestrado de geografia da UFMS/CPAQ proporcionou impactos socioeconômicos relevantes na vida profissional de seus egressos, além da contribuição para a ciência geográfica no Estado de Mato Grosso do Sul e no Brasil.
                        Download
                        SAÚDE, SANEAMENTO E PERCEPÇÃO AMBIENTAL: UMA ANÁLISE ESPACIAL DE ESTRATÉGIAS SAÚDE DA FAMÍLIA NA CIDADE DE AQUIDAUANA-MS
                        Curso Mestrado em Geografia
                        Tipo Dissertação
                        Data 24/03/2023
                        Área GEOGRAFIA
                        Orientador(es)
                        • Lucy Ribeiro Ayach
                        Coorientador(es)
                        • Gustavo da Silva
                        Orientando(s)
                        • Renata Gehre de Oliveira Alviço
                        Banca
                        • Eva Teixeira dos Santos
                        • Lucy Ribeiro Ayach
                        • Mara Lisiane de Moraes dos Santos
                        Resumo As condições de saneamento básico contribuem para a melhoria da saúde e redução de doenças evitáveis, como infecciosas e parasitárias e, consequentemente, redução de gastos com internação, e riscos de mortalidade. A percepção que a população tem do meio que estão inseridas é uma informação relevante para os gestores em políticas públicas, como forma de buscar soluções eficazes para os problemas ambientais e, sobretudo, para a condição de vida dos moradores. O objetivo da presente pesquisa é analisar a percepção da população sobre a relação saúde e saneamento, a partir das Unidades de Saúde da Família Bernardino Lopes, no Bairro Guanandi, e Fábio Dutra dos Santos, na Vila Pinheiro, localizadas na cidade de Aquidauana, MS, em recortes espaciais com diferentes infraestruturas de saneamento básico e distantes entre si. O aporte metodológico adota a linha da geografia humanística para atender a análise dos aspectos econômicos, sociais, ambientais e de percepção, que exigem a correlação de informações com ênfase no comportamento humano. Considera a fenomenologia para a análise sobre a percepção saúde-doença e sua relação com o saneamento. Como procedimento metodológico, a pesquisa foi desenvolvida por meio da abordagem quali-quantitativa, com aplicação de entrevista amostral estruturada, direcionada aos usuários das Unidades de Saúde da Família, além da utilização de dados de órgãos governamentais. Os resultados apontam a percepção do usuário em saúde e a correlação do saneamento com as notificações de doenças como diarreia, dengue e leishmaniose, que são Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado. A comparação das duas Unidades de Saúde da Família pesquisadas, evidencia diferentes condições socioeconômicas dos usuários entrevistados, distribuição desigual da infraestrutura de saneamento básico, especialmente a rede de esgoto e limitação do entendimento sobre a relação saúde-doença e saneamento, por parte dos moradores. A partir dos resultados de percepção e da correlação de doenças relacionadas ao saneamento inadequado, a pesquisa apresenta informações relevantes que podem ser utilizadas na melhoria de ações e gestão de políticas públicas em saúde, para a conscientização e informações aos moradores sobre a importância do saneamento básico e a sua relação com a promoção de saúde e prevenção de doenças, por meio da educação em saúde ambiental.
                        Palavras-chave: saúde; saneamento básico; percepção ambiental e em saúde; unidade de saúde da família; educação em saúde ambiental.
                        Download
                        Produção do espaço, representações e insegurança urbana em Aquidauana/MS
                        Curso Mestrado em Geografia
                        Tipo Dissertação
                        Data 19/08/2022
                        Área GEOGRAFIA
                        Orientador(es)
                        • Andre Luiz de Carvalho
                        Coorientador(es)
                          Orientando(s)
                          • Agner Ferreira dos Santos Moscardi
                          Banca
                          • Andre Luiz de Carvalho
                          • Patricia Helena Milani
                          • Ricardo Lopes Batista
                          Resumo O presente trabalhou realizou reflexões sobre a produção do espaço frente a questão da insegurança urbana em um contexto não metropolitano. A urbanização da sociedade e do espaço tornou-se generalizado em escala global, onde a violência urbana se destaca como principal problema no espaço geográfico contemporâneo, se tornando pauta cada vez mais frequente nas agendas públicas, e na mídia. Que por vez acaba alterando a configuração espacial das cidades, onde a doutrina da securitização e a militarização das cidades vem se tornando cada vez mais comum. Agora a insegurança urbana predomina entre as práticas espaciais cotidianas, o citadino se preocupa cada vez mais com sua segurança. Onde acaba intensificando processos como a segregação socioespacial sobretudo em espaços periféricos. Inicia-se uma análise espaço-temporal das tipicidades penais que causam maior comoção social, tais como: os crimes de homicídio doloso, roubo, furto e tráfico de entorpecentes. Para obter melhores resultados foi aplicado 150 formulários de pesquisa na cidade de Aquidauana-MS e 5 entrevistas, para identificar em qual bairro o citadino se sente mais inseguro e então comparar com as ocorrências, buscando compreender a dimensão subjetiva da violência em cidades pequenas.
                          Download
                          CONTRIBUIÇÃO DOS IMIGRANTES NA EVOLUÇÃO COMERCIAL E NA ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO DE AQUIDAUANA (1892-1960)
                          Curso Mestrado em Geografia
                          Tipo Dissertação
                          Data 04/08/2022
                          Área GEOGRAFIA DA POPULAÇÃO
                          Orientador(es)
                          • Paulo Roberto Joia
                          Coorientador(es)
                            Orientando(s)
                            • Elbio Rocha Gazozo
                            Banca
                            • Eva Teixeira dos Santos
                            • Iara Quelho de Castro
                            • Paulo Roberto Joia
                            Resumo A presente pesquisa tem como objetivo analisar o processo das migrações, especificamente da migração estrangeira, através da bacia do rio da Prata para o Brasil. A presença de inúmeros povos na região do Pantanal como espanhóis, portugueses e italianos intensificou não somente as atividades comerciais desenvolvidas no Sul do Mato Grosso, como também colaboraram fortemente para a construção de muitas edificações que hoje fazem parte do patrimônio histórico da cidade de Aquidauana, visto que toda espacialidade é o fruto de práticas socioculturais. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo identificar quais são os imigrantes e as suas contribuições na evolução comercial e na organização do espaço geográfico de Aquidauana no período de 1892 a 1960. As fontes utilizadas partiram de pesquisa bibliográfica, análise historiográfica nacional e internacional, busca de fontes documentais, relatórios, fotografias e jornais, além da realização de entrevistas, com a técnica da história oral. Esta técnica busca, com a ajuda da memória dos entrevistados, elaborar narrativas sobre o passado dos imigrantes que, evidentemente, contribuíram de forma valiosa para esta pesquisa. Os imigrantes quando chegaram em Aquidauana, organizaram-se espacialmente na região central da cidade. Ao estabelecer relações sociais com a comunidade local, foi possível desempenhar muitas atividades comerciais e variadas profissões, contribuindo para o avanço das relações comerciais e alterando o espaço geográfico aquidauanense.
                            Download
                            Ações afirmativas no ensino superior: análise das cotas étnicos-raciais na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Campus de Aquidauana
                            Curso Mestrado em Geografia
                            Tipo Dissertação
                            Data 07/07/2022
                            Área GEOGRAFIA
                            Orientador(es)
                            • Eva Teixeira dos Santos
                            Coorientador(es)
                              Orientando(s)
                              • Noeli da Silva Santos
                              Banca
                              • Ana Paula Archanjo Batarce
                              • Eva Teixeira dos Santos
                              • Ricardo Lopes Batista
                              Resumo Este estudo objetivou analisar a dinâmica de implantação da política de cotas étnico-raciais na UFMS a partir da vigência da Lei n. 12.711/2012, bem como verificar a contribuição dela para o acesso e permanência de negros e indígenas no Campus de Aquidauana/MS. Para o
                              desenvolvimento do trabalho foram utilizadas pesquisas bibliográficas e documentais. A
                              pesquisa bibliográfica baseou-se em publicações cientificas sobre os temas ações afirmativas e sistemas de cotas e a análise documental foi realizada nos editais dos processos seletivos para ingresso nos cursos de graduação da UFMS/CPAQ e nas listas anuais de candidatos aprovados nos processos seletivos entre os anos de 2013 e 2021. A partir da análise dos dados foi possível perceber a importância do sistema de cotas para ingresso de acadêmicos pretos, pardos e indígenas visto que houve um aumento no número de acadêmicos pretos, no campus de Aquidauana e que os auxílios tais como bolsa permanência contribuem para a permanência de acadêmicos do grupo estudado nos cursos de graduação do campus.
                              Download
                              A bacia hidrográfica do Segredo e seus recorrentes casos de enchentes e alagamentos ocorridos entre os anos de 2000 e 2021 em Campo Grande - MS
                              Curso Mestrado em Geografia
                              Tipo Dissertação
                              Data 22/06/2022
                              Área GEOGRAFIA
                              Orientador(es)
                              • Valter Guimaraes
                              Coorientador(es)
                                Orientando(s)
                                • Rejane Alves Felix
                                Banca
                                • Eva Faustino da Fonseca de Moura Barbosa
                                • Eva Teixeira dos Santos
                                • Valter Guimaraes
                                Resumo Este trabalho teve como objetivo analisar a Bacia Hidrográfica do Segredo e seus recorrentes casos de enchentes e alagamentos ocorridos em Campo Grande – MS no período compreendido entre os anos 2000 e 2021. Para tanto, foram realizadas pesquisa bibliográfica e de campo, com visitas técnicas a fim de identificar os problemas ambientais existentes. Após as análises, observou-se que as enchentes e alagamentos ocorrem todas as vezes em que Campo Grande registra altos índices pluviométricos, independentemente se em muito ou poucos minutos de chuva. Percebe-se que nem sempre a intensidade da chuva é a principal causa dessas enchentes, mas sim sua constância, as condições topográficas da Bacia Hidrográfica do Segredo e a antropização que vem alterando diariamente a paisagem e o ciclo natural do Meio Ambiente. Percebeu-se através desse estudo que essas ações humanas, que visam o avanço, a urbanização e a modernidade têm modificado o entorno dessa bacia e que a mesma vem sofrendo constantemente com mudanças ambientais relativas aos processos de uso e ocupação e que ações efetivas de planejamento e controle são urgentes para a minimização dos problemas recorrentes.
                                Download
                                NARRATIVAS, MEMÓRIAS E HISTÓRIAS DE VIDA DE ESTUDANTES E PROFESSORES DE GEOGRAFIA TERRITORIALIZADA NA ESCOLA MUNICIPAL FÁBIO RODRIGUES BARBOSA COSTA RICA/MS
                                Curso Mestrado em Geografia
                                Tipo Dissertação
                                Data 08/04/2022
                                Área GEOGRAFIA
                                Orientador(es)
                                • Vicentina Socorro da Anunciacao
                                Coorientador(es)
                                  Orientando(s)
                                  • Tatiane Cordova
                                  Banca
                                  • Elisangela Rodrigues da Costa
                                  • Eva Teixeira dos Santos
                                  • Vicentina Socorro da Anunciacao
                                  Resumo As transformações econômicas, políticas, sociais e culturais na modernidade adentram a sala de aula trazendo à tona alguns instrumentos a serem incorporados nas práticas pedagógicas, enfatizando a perspectiva de superar a prevalência decorativa e de transmissão de conhecimento para um discente versátil. Sabe-se que o professor é um elemento indispensável no desenvolvimento do aprendizado, propondo uma compreensão teórica dinâmica. Isso requer planejamento e articulação das relações entre escola e aluno, estabelecendo conexões com o contexto vivido fora e dentro da sala de aula por todos os atores sociais, nesse sentido urge necessária uma atuação profissional tendo em vista a emancipação dos estudantes. Uma perspectiva assimétrica à racionalidade neoliberal e capitalismo de alto risco, promovendo um olhar crítico na perspectiva de estimular o agir nas transformações de um mundo, com relações justas, solidárias, enfatizando trocas de opiniões e de aprender a serviço daqueles em vulnerabilidade social, converte-se para um ponto de atuação visando a transformação. Neste contexto, este estudo buscou enfatizar o processo de alfabetização científica em Geografia através da aplicação de um estudo de caso com docentes de geografia e estudantes do Ensino Fundamental II na realidade do Município de Costa Rica – MS; e desta forma estimular o processo de ensino e aprendizagem que contribua para a internalização de uma aprendizagem significativa para o aluno rompendo a ideologia do empreendedor de sobrevivência. E com isso inovando e dinamizando o processo de ensino e de aprendizagem onde o aluno possa dar significado ao que aprende, estabelecendo relação entre ciência geográfica e a sociedade construindo conhecimentos, capacidades e qualidades para o exercício autônomo, consciente e crítico da cidadania.

                                  Palavras Chave: Costa Rica - MS. Docente. Ensino. Geografia.
                                  Download
                                  Página 1 de 4 (20 de 79 registros).