Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste

Atenção! O edital referente ao processo seletivo e arquivos pertinentes ao curso estão disponíveis no site do curso.
Os resultados dos processos seletivos serão divulgados no site do curso.

Trabalhos

Trabalhos Disponíveis

TRABALHO Ações
ANÁLISE DE MACROELEMENTOS E MICROELEMENTOS PRESENTES NOS CIGARROS BRASILEIROS E PARAGUAIOS
Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
Tipo Dissertação
Data 28/03/2024
Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
Orientador(es)
  • Valter Aragao do Nascimento
Coorientador(es)
    Orientando(s)
    • Teófilo Gonçalves Rafael da Silva
    Banca
    • Daniela Granja Arakaki
    • Elaine Silva de Padua Melo
    • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
    • Valter Aragao do Nascimento
    Resumo O cigarro possui em sua composição vários compostos quimicos. Porém, são escassos estudos emonitoramento continuos envolvendo a quantificação de metais tóxicos presentes no tabaco, filtros e fumaça dos cigarros Brasileiros. Diante do exposto, o objetivo deste estudo foi quantificar alumínio, arsênio, bário, cádmio, cromo, cobre, ferro, mercúrio, manganês, níquel e chumbo em amotras de cigarros comercializados e produzidos no Brasil e Paraguai. Um total de 24 amostras de cigarros de 3 três marcas brasileiras e três do Paraguaio foram adquiridas através de compra direta. As amostras de tabacos e filtros foram digeridas utilizando acido nítrico e peroxido de hidrogênio na presença de um digestor. Após digestão acida, a quantificação dos elementos químicos no tabaco e filtros dos cigarros brasileiros e paraguaios foi realizada utilizando espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP OES). Concentrações significativas de Al (10,750 ± 0,368 - 59,4155 ± 0,8239 mg/kg), As (2,0280 ± 0,065 - 10,8617 ± 0,12 mg/kg), Ba
    (11,3706 ± 0,0564 - 19,9368 ± 0,3549 mg/kg), Cd (0,0501 ± 0,0223 - 0,2806 ± 0,0257
    mg/kg), Cr (0,4751 ± 0,0556 - 0,6224 - 0,0526 mg/kg), Cu (5,7339 ± 0,14118 - 8,4264
    ± 0,4039 mg/kg), Fe (243,2909 ± 4,6954 - 304,0686 ± 12,5182 mg/kg), Mn (141,4208
    ± 5,8344 - 327,1850 ± 8,8962 mg/kg), Ni (0,1535 ± 0,0416 a 0,6274 ± 0,0309 mg/kg),
    Pb, (0,5852 ± 0,1300 a 0,7656 ± 0,1534 mg/kg) e Zn (13,2660 ± 0,0300 a 25,8462 ±
    0,1748 mg/kg) foram quantificadas no cigarro Fox, Chesterfield, Mill, Marlboro, Dunhill e Hudson. Por outro lado, Hg esta abaixo do limite de detecção (LOD) em todas as amostras de tabacos. Os elementos Mn, Zn, Ba, Cu, Pb, Cr, Cd e Ni nos filtros estavam abaixo do LOD. Os valores médios da concentração de Al, Mn, As e Pb são superiores aos obtidos em outros países. Os valores médios das concentrações de Ba, Cd, Cu, Ni nos tabacos estudados nesta pesquisa são inferiores aos obtidos em países como Gana e EUA. As concentrações médias de Zn são menores que os valores de concentração obtidos no tabaco em pesquisas realizadas no Irã e Brasil. Existe a presença de elementos como Al, As, Cu e Fe nos filtros de cigarros e que podem contaminas o meio ambiente e ser prejudicial a saúde humana. Futuras pesquisas devem ser realizadas no brasil para averiguar o nível de contaminação provenientes de bitucas de cigarros e filtros descartadas, assim como cálculos de riscos degido a ingestão, inalação e contato dérmico devem ser realizadas. Nova pesquisas devem ser realizadas para a quantificação e adulteração de cigarros.
    Palavras-Chave: Metais pesados, ICP OES, Cigarros, Toxicidade.
    TRANSTORNO DE ANSIEDADE E ALTERAÇÕES CARDIOVASCULARES DESENCADEADAS PELO EXERCÍCIO: UM ESTUDO TRANSVERSAL CONTROLADO
    Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
    Tipo Dissertação
    Data 25/03/2024
    Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
    Orientador(es)
    • Paulo de Tarso Guerrero Muller
    Coorientador(es)
      Orientando(s)
      • Guilherme Luis Bertão
      Banca
      • Marco Aurelio Vinhosa Bastos Junior
      • Mauro Rogerio de Barros Wanderley Junior
      • Paulo de Tarso Guerrero Muller
      • Rodrigo Koch
      Resumo As doenças cardiovasculares (DCV) e os transtornos de ansiedade possuem alta
      prevalência na população, sendo pesquisadas individualmente de longa data. O
      conhecimento da relação entre eles vem sendo demonstrada e estudada. Atualmente, o transtorno de ansiedade é considerado como fator de risco independente para as doenças do coração, muito pelas mudanças do sistema nervoso autônomo que acontecem no organismo destes indivíduos. O objetivo deste estudo foi avaliar a resposta cardiovascular durante e após o exercício em indivíduos portadores de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Trata-se de um estudo prospectivo, transversal e comparativo. A amostra foi não probabilística por julgamento, sendo incluídos homens e mulheres, com idade entre 18 a 65 anos, portadores de TAG autorreferida e confirmada por pontuação maior que 18 da escala de Hamilton (HAMA) e um grupo controle sem TAG. Para inclusão no estudo, foram aplicados termos de consentimento livre e esclarecido e após, em caso de aceitação, a escala de HAMA para avaliar a presença de TAG, separando-os em 2 grupos. Após, foram coletados os parâmetros de repouso, com posterior início da fase de exercício físico através do teste ergométrico com protocolo de Bruce até atingirem a frequência cardíaca (FC) submáxima, sendo avaliado uma série de parâmetros, dentre eles a pressão arterial (PA) em repouso e durante o esforço, e a resposta da FC de repouso, do pico do esforço (submáximo) e, principalmente em 3 momentos da recuperação (60, 120 e 180 segundos). Como resultados, encontramos diferenças significativas da PA sistólica (133,3±18,1mmHg no grupo TAG versus 123,6±16,0mmHg no controle; p=0,047) e da FC (83,8±11,2bpm no grupo TAG versus 72,7±9,0 no controle; p<0,001) em repouso. Durante o esforço submáximo, tanto a PA sistólica (185,0±23,2mmHg no grupo TAG versus 158,5±17,1mmHg no controle; p<0,001) quanto a PA diastólica (85,9±12,3mmHg no grupo TAG versus 76,8±10,1mmHg no controle; p=0,005) foram mais altas no grupo TAG. Na análise da FC durante a recuperação, encontramos diferenças significativas nos 3 momentos da fase de recuperação, com FC60seg no grupo TAG tivemos 133,8±11,8 bpm, enquanto no grupo controle foi de 121,8±9,3 bpm (p<0,001), na FC120seg tivemos 120,8±12,3 bpm no TAG e 108,0±9,4 bpm no controle (p<0,001) e na FC180seg, o grupo TAG apresentou 115,1±12,5 bpm e o controle 102,6±10,1 bpm (p<0,001). Dessa forma, podemos confirmar que a ansiedade
      influencia no SNA, com novas informações de que para este perfil de pacientes (TAG)
      a resposta cardiovascular ao exercício é anormal. Com isso, será possível melhor
      entendimento sobre a fisiopatologia dos agravos cardíacos relacionados a ansiedade,
      especialmente, o papel da alteração autonômica neste cenário, possibilitando ainda
      outros estudos sobre formas de tratamentos adicionais do TAG, com foco na resposta
      autonômica e na redução de desfechos cardiovasculares.
      PAPILOMAVÍRUS HUMANO: CONHECIMENTO E ESTRATÉGIAS DOS ENFERMEIROS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, CAMPO GRANDE–MS
      Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
      Tipo Dissertação
      Data 22/03/2024
      Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
      Orientador(es)
      • Alexandra Maria Almeida Carvalho
      Coorientador(es)
      • Cacilda Tezelli Junqueira Padovani
      • Elizete da Rocha Vieira de Barros
      • Rondon Tosta Ramalho
      Orientando(s)
      • Camila Andrade Nantes
      Banca
      • Albert Schiaveto de Souza
      • Alexandra Maria Almeida Carvalho
      • Andreia Insabralde de Queiroz Cardoso
      • Elenir Rose Jardim Cury
      Resumo A infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV) está diretamente relacionada ao câncer do colo de útero. Recomendado pela Organização Mundial de Saúde, o Programa Nacional de Imunização oferece a vacina contra o HPV aos adolescentes e outros grupos especiais. Porém, a cobertura vacinal é baixa, o que consiste um problema de saúde pública. Objetivo: Avaliar o conhecimento e as atitudes dos enfermeiros sobre Papilomavírus Humano, câncer do colo do útero e vacina-HPV, em Campo Grande – MS. Metodologia: Estudo transversal com enfermeiros responsáveis pela organização das estratégias vacinais das Unidades de Atenção Primárias de Saúde de Campo Grande – MS. A coleta dos dados foi realizada em janeiro e fevereiro de 2023, com dois instrumentos, um para avaliação do conhecimento dos profissionais enfermeiros sobre o HPV, câncer de colo do útero e vacina-HPV, e outro relacionado às estratégias utilizadas nas unidades para melhorar a situação vacinal contra o HPV. Resultados: Participaram da pesquisa 138 enfermeiros, com predominância do sexo feminino (83,3%), etnia/cor brancos (55,0%), com idade entre 31 a 40 anos (45,0%) e especialistas (71,7%). O conhecimento dos enfermeiros em geral foi satisfatório (55,8%). Especificamente, o conhecimento sobre HPV (67,4%) e CCU (54,3%) foram considerados insatisfatórios, enquanto sobre a vacina contra o HPV (87,7%) apresentaram nível de conhecimento satisfatório. Como estratégias para melhorar adesão da vacina: Programa Saúde nas Escolas (62,0%) seguido da busca ativa (24,0%). Apenas 35,5% dos profissionais afirmaram que suas unidades de saúde têm em sua rotina alguma estratégia para a melhoria da adesão à vacina. A aceitabilidade da vacina foi de 100% entre os participantes, devido à vacina-HPV prevenir o câncer uterino. Conclusão: Os enfermeiros demonstraram não possuir um nível de conhecimento satisfatório sobre o câncer do colo do útero e o HPV, porém é satisfatório em relação à vacina-HPV e que a principal estratégia de saúde utilizada para melhor adesão à vacinação é o Programa Saúde na Escola.
      PROGNÓSTICO NUTRICIONAL DE PACIENTES SUBMETIDOS À RADIOTERAPIA EM UM HOSPITAL TERCIÁRIO DE CAMPO GRANDE -MS E SUAS IMPLICAÇÕES NO TRATAMENTO
      Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
      Tipo Dissertação
      Data 18/03/2024
      Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
      Orientador(es)
      • Karine de Cassia Freitas Gielow
      Coorientador(es)
        Orientando(s)
        • Mariana Maroso Molina Irigaray
        Banca
        • Bruna Paola Murino Rafacho
        • Karine de Cassia Freitas Gielow
        • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
        • Teresa Cristina Abranches Rosa
        Resumo Os pacientes acometidos por câncer possuem maior suscetibilidade à desnutrição em decorrência de sua extrema atividade catabólica. Além disso, quando submetidos a terapia contra o câncer, como a radioterapia, os efeitos colaterais potencializam ainda mais este impacto, principalmente quando se trata de canceres no trato gastrointestinal. Consequentemente, pode haver comprometimento na evolução clínica, nutricional e qualidade de vida, sendo de grande valia a identificação precoce de riscos nutricionais. Diante disso, o objetivo deste estudo foi analisar o prognóstico nutricional de pacientes que realizaram radioterapia em hospital terciário, correlacionando desfechos e complicações. Foi realizado um estudo transversal retrospectivo, por meio da coleta de dados secundários dos prontuários dos pacientes que iniciaram a radioterapia entre julho de 2022 e julho de 2023. Foram coletados, em dois momentos (início e fim do tratamento), os resultados dos valores séricos de albumina e linfócitos dos exames bioquímicos para aplicação no Índice de Prognóstico Nutricional (IPN), bem como o resultado obtido na Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Paciente (ASG-PPP) destes indivíduos, estipulando um Escore Prognóstico por meio da associação dos dois marcadores. O Escore Prognóstico “0” (zero) indica um adequado IPN e ASG-PPP, o Escore “1” (um) indica um IPN adequado e ASG-PPP indicando desnutrição, o Escore “2” (dois) indica um IPN inferior a 45,56 com uma ASG-PPP adequada e por fim o Escore Prognóstico “3” (três) indica alteração em ambos marcadores. Foram analisadas a significância da correlação entre os Escores de piores resultados com os desfechos críticos e possíveis complicações (alteração no volume ingerido, alteração na consistência da dieta, alimentação em via alternativa, internação hospitalar, interrupção do tratamento, desenvolvimento de mucosite, dermite, disfagia, odinofagia, xerostomia e diarreia). Observou-se que pacientes do Escore “3” apresentaram estágio mais avançado da doença, além de maior redução no volume alimentar ingerido, interrupção do tratamento e disfagia na segunda avaliação. A ASG isolada foi sensível para desenvolvimento de disfagia na avaliação inicial, apresentando posteriormente sensibilidade para alteração do volume da dieta, disfagia e xerostomia. O IPN ≤45,56
        teve sensibilidade apenas na segunda avaliação indicando risco aumentado para alteração no volume da dieta, uso de alimentação por via alternativa, interrupção do tratamento e disfagia, sendo o único a apresentar diferença estatística quanto ao desfecho com maior número de complicações. Pode-se concluir que o uso dos Escores Prognósticos apresentou sensibilidade para indicar complicações, principalmente após reavaliação dos pacientes, enfatizando a viabilidade do uso combinado de marcadores. Maiores estudos são necessários para aprimorar resultados e garantir manejos nutricionais eficientes.
        PROPRIEDADES ANTIMICROBIANA DO INIBIDOR DE TRIPSINA DE SEMENTES DE Enterolobium gummiferum
        Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
        Tipo Dissertação
        Data 11/03/2024
        Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
        Orientador(es)
        • Maria Ligia Rodrigues Macedo
        Coorientador(es)
        • Caio Fernando Ramalho de Oliveira
        Orientando(s)
        • Matheus Maganha da Silva
        Banca
        • Danielle Bogo
        • Ludovico Migliolo
        • Maria Ligia Rodrigues Macedo
        • Thalita Bachelli Riul
        Resumo Os inibidores de peptidases (IPs) vegetais desempenham papéis cruciais nos processos fisiológicos das plantas. Neste estudo, isolamos e caracterizamos um novo inibidor de tripsina da família Kunitz, a partir de sementes de Enterolobium gummiferum (Fabaceae, Mimosoideae), denominado EgPI (inibidor de peptidases de E. gummiferum). O processo de purificação envolveu cromatografias de gel filtração e hidrofobicidade, resultando em uma molécula com elevado grau de pureza. O EgPI exibiu uma única banda de ~20 kDa em eletroforese de poliacrilamida (SDS-PAGE). Em condições redutoras, duas cadeias polipeptídicas foram observadas, com 15 kDa e 5 kDa. A caracterização funcional revelou que EgPI apresentou uma estequiometria de inibição molar na razão de 1:1 contra tripsina bovina, indicando uma interação direta entre o sítio reativo do inibidor e o sítio ativo da enzima. A constante de dissociação (Ki) de 8,4x10-9 µmol/L foi determinada, demonstrando uma alta afinidade entre EgPI e tripsina. O sequenciamento amino-terminal de EgPI determinou os primeiros 25 resíduos de aminoácidos, que revelaram a homologia de EgPI com inibidores da família Kunitz. A análise de dicroísmo circular forneceu informações sobre a estrutura secundária de EgPI sob diferentes condições. Em condições nativas, o inibidor apresenta um elevador teor de folhas-β (21,6 %) e estruturas desordenadas (45,7 %). Estudos de estabilidade térmica demonstraram que o EgPI manteve a conformação necessária para a sua atividade inibitória até 70 °C. Sua conformação secundária foi estável em uma ampla faixa de pH, compreendida entre 2 e 10. Em relação as suas propriedades antimicrobianas, o EgPI apresentou atividade antibiofilme contra biofilmes fúngicos maduros, em concentrações menores que as testadas para o medicamento comercial, anfotericina B. A caracterização do EgPI contribui para nossa compreensão das propriedades funcionais, estruturais e biológica dos inibidores Kunitz. A alta afinidade do EgPI para tripsina permite que estudos futuros com potenciais aplicações em vários campos de pesquisa, incluindo agricultura, terapia antimicrobiana e pesquisas em diversas áreas da saúde. Investigações adicionais sobre outras atividades biológicas do EgPI aumentarão nosso conhecimento de suas aplicações e ampliarão seu escopo na pesquisa biotecnológica.
        PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E COMORBIDADES DOS ÓBITOS PELA COVID-19 EM CAMPO GRANDE, MATO GROSSO DO SUL
        Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
        Tipo Dissertação
        Data 11/03/2024
        Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
        Orientador(es)
        • Valter Aragao do Nascimento
        Coorientador(es)
        • Sonia Maria Oliveira de Andrade
        Orientando(s)
        • Nayara de Lira Esteves
        Banca
        • Danielle Bogo
        • Elaine Silva de Padua Melo
        • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
        • Valter Aragao do Nascimento
        Resumo O vírus, denominado SARS-CoV-2, causador da COVID-19, em Mato Grosso do Sul, à pandemia se propagou de forma rápida. Estudos têm demonstrado que a manifestação da COVID-19 tem atingido a população como um todo, independente da classe social, etnia, idade e gênero. Com isso, os indivíduos que chegaram a óbito, foram investigados pela Secretaria de Estado de Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul e apontou que as doenças crônicas como hipertensão e afecções respiratórias, influenciaram para o número alto de casos. A taxa de mortalidade no Estado foi de 4,3, para cada 100 mil habitantes, tendo um registro de 613.443 indivíduos que contraíram o vírus e 11.059 pessoas que morreram desde surgimento da pandemia na região. Isso demonstra que, há uma necessidade urgente de priorizar os investimentos em saúde. Esta medida não é apenas para combater uma pandemia, mas também para apoiar as comunidades localmente. Isso garante um sistema de saúde igualitário e justo, principalmente nos centros urbanos onde convergem pacientes de todas as regiões do Brasil. Como tal, os investimentos em infraestrutura de saúde e recursos humanos são fundamentais. Com objetivo de examinar o perfil epidemiológico e a relação com as comorbidades dos pacientes que chegaram a óbito no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, através do estudo transversal retrospectivo e quantitativo, realizado pelo meio de análise documental dos Boletins Informativos divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul do período de março de 2020 a dezembro de 2021. A análise dos dados foi realizada em blocos clínicos e sociodemográficos, apresentados em forma de gráficos. Os resultados identificou-se que os indivíduos de todas as idades, diagnosticados com a doença e que foram a óbito, apresentavam doença pulmonar crônica, atual ou complicação de uma doença pulmonar anterior, diabetes, hipertensão, doença renal crônica, doença hepática, imunodeficiência ou problemas cardíacos, sendo eles considerados parte do grupo de risco. Além disso, que os maiores casos foram nos homens e que a escolaridade influenciou no acesso a informação e no cuidar com a saúde. A análise realizada ajuda a compreender o cenário epidemiológico dos casos graves de COVID-19 em Campo Grande, o que auxilia na tomada de decisões de diversas áreas de gestão à medida que surgem novos cenários. Devido ao surgimento de novas cepas e mudanças no comportamento dos vírus, imprescindível desenvolver novas estratégias para enfrentar novas crises de saúde pública. Melhorar os serviços de saúde e gestão em todas as facetas é crucial para este esforço. Para combater a disseminação da COVID-19, várias ações podem ser realizadas para fortalecer o SUS e a atenção primária à saúde.

        Palavras-chaves: Infecções por Coronavírus. COVID-19. Óbito. Saúde Pública.
        INVESTIGAÇÃO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DE UMA FRAÇÃO DE UM KEFIR
        Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
        Tipo Dissertação
        Data 06/03/2024
        Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
        Orientador(es)
        • Maria Ligia Rodrigues Macedo
        Coorientador(es)
        • Elisângela Serenato Madalozzo
        Orientando(s)
        • Antolim Penha Martinez Junior
        Banca
        • Maria Ligia Rodrigues Macedo
        • Priscila Aiko Hiane Siroma
        • Teofilo Fernando Mazon Cardoso
        • Thalita Bachelli Riul
        Resumo Introdução - O kefir é uma bebida fermentada de baixo custo que é produzida por grãos compostos por uma associação simbiótica de bactérias e leveduras. Outros trabalhos já demonstraram que compostos isolados da bebida possuem atividade biológica comprovada. Com a crescente ameaça da resistência antimicrobiana, o kefir emerge como uma opção barata e sustentável para a exploração de novas biomoléculas com potencial antimicrobiano. Objetivo - avaliar a atividade antimicrobiana de uma fração da bebida fermentada de um kefir de leite e traçar seu perfil proteico. Métodos - A bebida fermentada foi centrifugada em 4 etapas, sendo a primeira a 18000 RPM e as 3 subsequentes foram realizadas com filtros de concentração proteica com base no peso molecular (30, 10 e 3 kDa) a 7500 RPM. O sobrenadante do kefir resultante da primeira etapa de centrifugação, foi submetido ao processo de eletroforese em gel de acrilamida, e as bandas proteicas identificadas tiveram a sua região N-terminal sequenciada. A atividade antimicrobiana do concentrado proteico resultante do processo de centrifugação utilizando filtros de corte com base no peso molecular (<3 kDa) foi avaliada frente às cepas bacterianas gram positivas e negativas por meio de ensaios de concentração inibitória mínima (CIM) e da concentração bactericida mínima (CBM). O mecanismo de ação do concentrado proteico <3 kDa foi avaliado com o auxílio do marcador fluorescente Sytox Green. Esta fração foi avaliada também por cromatografia líquida de alta eficiência e por espectrometria de massas. Resultados - Da primeira fração isolada do kefir, foi obtido a sequência N-terminal de 2 bandas proteicas purificadas pela eletroforese em gel, com 14 e 22 resíduos respectivamente que não apresentaram similaridade a outras já publicadas. O concentrado proteico 3< kDa demonstrou amplo espectro de ação frente as espécies bacterianas avaliadas, com valores de CIM e CBM entre 25 a 100 mg/mL. Adicionalmente, foi constatado através do aumento da fluorescência de Sytox Green que o mecanismo de ação deste concentrado ocorre por danos à membrana bacteriana. Este efeito pode estar associado à presença dos peptídeos identificados pela espectrometria de massas. Conclusão - Em conjunto, os resultados apontam a eficácia antibacteriana do concentrado proteico avaliado, e reforçam o potencial do kefir como terapia antimicrobiana alternativa e fonte de biomoléculas com potencial biotecnológico.
        EFEITO DO ÓLEO MICROENCAPSULADO DAS AMÊNDOAS DO BACURI (Attalea phalerata (Mart.) ex Spreng.) E DO EXERCÍCIO AERÓBICO EM PARÂMETROS FÍSICOS E BIOQUÍMICOS DE RATOS WISTAR
        Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
        Tipo Dissertação
        Data 01/03/2024
        Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
        Orientador(es)
        • Valter Aragao do Nascimento
        Coorientador(es)
        • Fabiane La Flor Ziegler Sanches
        Orientando(s)
        • Iara Penzo Barbosa
        Banca
        • Bruna Paola Murino Rafacho
        • Karine de Cassia Freitas Gielow
        • Priscila Aiko Hiane Siroma
        • Valter Aragao do Nascimento
        Resumo As amêndoas do fruto bacuri (Attalea phalerata (Mart.) ex Spreng.) têm sido alvo de pesquisas por suas propriedades funcionais e presença de compostos bioativos, os quais são melhor conservados pelo processo de microencapsulação. O objetivo deste estudo foi verificar o efeito da utilização do óleo microencapsulado das amêndoas do bacuri (OMB) em parâmetros físicos e bioquímicos de ratos Wistar submetidos ao exercício aeróbico. As dietas foram preparadas conforme as especificações da AIN-93 M, com substituição do óleo de soja pelo OMB. Foram utilizados 32 ratos Wistar machos adultos, divididos nos grupos: G1 (C-S): AIN93-M sedentário; G2 (OMB-S): AIN93-M com OMB sedentário; G3 (C-EX): AIN93-M exercitado; e G4 (OMB-EX): AIN93-M com OMB exercitado, e submetidos a treinamento aeróbio em esteira por 8 semanas. Foi verificada a composição corporal dos animais, o consumo alimentar e parâmetros bioquímicos. Os resultados mostram que o OMB é rico em ácidos graxos de cadeia média (AGCM), que o ganho de peso foi menor no grupo OMB-EX em relação ao grupo C-S (p<0,05), o peso da gordura visceral total e o índice de adiposidade visceral foram menores no grupo C-EX em relação ao grupo C-S (p<0,05). Os triglicerídeos séricos foram menores nos grupos C-EX e OMB-EX em relação ao OMB-S (p<0,05), HDL final do grupo OMB-EX foi maior que o inicial. Em conclusão, destaca-se o possível efeito sinérgico do uso do OMB, rico em AGCM, e da prática de exercícios físicos aeróbico na melhoria de parâmetros relacionados a composição corporal e parâmetros bioquímicos de triglicerídeos e HDL.
        BULLYING ESCOLAR TRANSFÓBICO: VIOLAÇÃO DE DIREITOS FUNDAMENTAIS
        Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
        Tipo Dissertação
        Data 28/02/2024
        Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
        Orientador(es)
        • Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos
        Coorientador(es)
          Orientando(s)
          • Marcelo Cipriano do Nascimento
          Banca
          • Irineia Maria Braz Pereira Senise
          • Ivan Correa Leite
          • Michel Canuto de Sena
          • Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos
          Resumo O bullying transfóbico escolar, pode ser definido como atos constantes de violência, em razão da identidade de gênero da pessoa, ou seja, o indivíduo que nasce com um sexo biológico, mas não se identifica com ele. A presente pesquisa investigou a incidência de bullying transfóbico em ambiente escolar na Escola Municipal Profa. Natalia Moraes de Oliveira, Sidrolândia, Mato Grosso do Sul. O problema da pesquisa consistiu na avaliação do bullying transfóbico escolar, bem como os mecanismos de identificação, prevenção e assistência na escola. O objetivo foi avaliar o bullying transfóbico na Escola Municipal Profa. Natália Moraes de Oliveira, Sidrolândia, Mato Grosso do Sul. A metodologia adotada foi de abordagem quantitativa, exploratória, descritiva, de natureza transversal, buscou descobrir e identificar a exposição entre as “variáveis”, bem como nos que investigam a relação de causalidade entre fenômenos. A justificativa da presente dissertação foi a necessidade de exploração e de compreensão do fenômeno bullying transfóbico escolar na Escola Municipal Profa. Natália Moraes de Oliveira, Sidrolândia, Mato Grosso do Sul, tendo em vista a dificuldade de instituições de ensino na identificação, no auxílio e principalmente no encaminhamento de crianças e adolescentes vítimas dessa violência. Os resultados demonstram que 51,4% dos professores presenciaram os atos de ameaça ou de xingamentos em ambiente escolar. Ainda, o estudo revela que 67,6 % dos professores perceberam os atos de bullying transfóbico escolar entre os alunos. Quando questionados sobre a exposição de fotografias dos colegas com a intenção de humilhação, os dados apontam que 83,8% não presenciaram essas atitudes. No quesito de piadas, boatos, mentiras ou comentários com intenção de cometer o bullying, 59,5% responderam que presenciaram esporadicamente. Quando perguntados sobre a divulgação de segredos, informações ou de fotos comprometedoras, 73% da amostra responderam que nunca perceberam. No que tange a exclusão de forma intencional de colegas de grupos de estudos em função da transfobia, 77,8% responderam que nunca perceberam. Ainda, quando questionado se a escola possui acompanhamento para os casos de bullying transfóbico escolar, 57,1% responderam que nunca presenciaram tal assistência. Dessa forma, conclui-se que as escolas, em muitas das vezes, não sabem identificar o bullying transfóbico escolar, logo os professores e gestores escolares não entendem como atuar no combate a essa espécie de violência.

          Descritores: Bullying. Transfobia. Saúde. Direito de gênero.
          Caracterização Epidemiológica da Mortalidade Materna por COVID-19 no Brasil
          Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
          Tipo Dissertação
          Data 27/02/2024
          Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
          Orientador(es)
          • Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos
          Coorientador(es)
            Orientando(s)
            • Joyce Arce Alencar
            Banca
            • Alexandra Maria Almeida Carvalho
            • Ana Paula de Assis Sales
            • Bianca Cristina Ciccone Giacon Arruda
            • Paulo Roberto Haidamus de Oliveira Bastos
            Resumo A redução da mortalidade materna continua a ser um desafio para os sistemas de
            saúde em âmbito nacional e global, alinhado aos Objetivos do Desenvolvimento
            Sustentável que buscam diminuir a razão de mortalidade materna para 30 por 100
            mil nascidos vivos. Apesar da redução desse índice ao longo dos anos,
            impulsionada pelo desenvolvimento de políticas de saúde, o Brasil enfrenta aumento
            crescente da razão de mortalidade materna desde 2020, em decorrência da
            Pandemia da COVID-19, que teve impactos significativos em toda a sociedade.
            Objetivo: analisar a caracterização epidemiológica de gestantes e puérperas que
            foram a óbito por COVID-19 no Brasil nos anos de 2020 e 2021. Metodologia:
            estudo realizado em três etapas. Estudo ecológico, retrospectivo e analítico. Sendo
            a população do estudo as gestantes e puérperas que foram a óbito nos anos de
            2020 e 2021 e que tiveram diagnóstico confirmado para COVID-19. Estudo de série
            temporal do período de 2002 e 2021. Os dados de ambos foram coletados no
            Sistema de Informação de Mortalidade, Sistema de Informação sobre Nascidos
            Vivos e o Observatório Obstétrico Brasileiro COVID-19. A análise de dados utilizou o
            cruzamento das variáveis de interesse epidemiológico através do software Statistical
            Package for the Social Sciences (SPSS) versão 16.0. Posteriormente, para o estudo
            documental foram selecionados artigos através da Biblioteca Virtual em Saúde
            (BVS), analisados a partir de análise temática. Resultados: houve 19.498 casos de
            COVID-19 em gestantes e puérperas registrados e 1.980 (10,15%) desses casos
            evoluíram a óbito. A caracterização epidemiológica predominante destacou mulheres
            pardas, na faixa etária de 30 a 39 anos, com escolaridade de 8 a 11 anos e que
            estavam no terceiro trimestre de gestação. A região Norte prevaleceu com a maior
            razão de mortalidade materna no biênio e o segundo lugar ficou para o Nordeste em
            2020 e para o Centro-Oeste em 2021. Os artigos do estudo documental foram
            divididos em três eixos temáticos, a mortalidade materna associada à COVID-19
            (36,8%), os desfechos maternos e neonatais além da mortalidade (47,3%) e as
            características clínicas da mortalidade materna por COVID-19 (15,7%).
            Considerações finais: as informações epidemiológicas representadas neste estudo
            desempenham papel essencial na formulação pelo sistema de saúde de estratégias
            eficazes de proteção a esse grupo vulnerável, através da consolidação de políticas
            públicas que fortaleçam as ações voltadas para a saúde da mulher, sendo
            fundamental para reduzir a ocorrência de desfechos irreversíveis e impactantes para
            toda a sociedade e auxiliando na caminhada em busca de atingir os Objetivos do
            Desenvolvimento Sustentável para a redução da mortalidade materna.
            AVALIAÇÃO DA RECUPERAÇÃO DE SANGUE INTRA E PÓS-OPERATÓRIA EM PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA CARDÍACA COM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA
            Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
            Tipo Dissertação
            Data 19/02/2024
            Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
            Orientador(es)
            • Albert Schiaveto de Souza
            Coorientador(es)
            • Isabel Cristina Cespedes
            Orientando(s)
            • Marco Antonio Araujo de Mello
            Banca
            • Albert Schiaveto de Souza
            • Aurelio Tomaz da Silva Briltes
            • Carlos Eduardo Panfilio
            • Lais da Silva Pereira
            Resumo A escassez de sangue para transfusões no mundo ficou ainda mais evidente com a Pandemia de COVID-19. Neste contexto, a Organização Mundial de Saúde, em outubro de dois mil e vinte e um, recomendou a implantação do protocolo para o Gerenciamento do Sangue do Paciente ou Patient Blood Management (PBM), em caráter de urgência. A redução da perda sanguínea durante as cirurgias é o segundo dos três pilares do PBM. Neste sentido, o emprego do recuperador de células em cirurgia cardíaca é proposto para diminuir as perdas sanguíneas no intraoperatório e desta forma reduzir o consumo de unidades de concentrado de hemácias estocadas. Este equipamento pode ser utilizado tanto no intraoperatório quanto no pós-operatório imediato conectado aos drenos do paciente. Este estudo se propôs a avaliar o impacto da utilização do recuperador de células sanguíneas nos períodos intra e pós-operatório sobre os valores do hematócrito e da hemoglobina, na transfusão de hemocomponentes e no tempo de internação hospitalar nos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea. O desenho de estudo foi de coorte concorrente, não randomizado, multicêntrico, conduzido no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), Hospital UNIMED Campo Grande e Hospital CASSEMS Campo Grande, entre abril de dois mil e vinte e um e julho de dois mil e vinte e três. Participaram os indivíduos que necessitaram de cirurgia cardíaca com uso de circulação extracorpórea (CEC), sem distinção da causa cirúrgica, de ambos os sexos e com idade superior a 18 anos. A amostra de pacientes foi por conveniência e composta por 41 pacientes, dividida em dois grupos (A e B). Os pacientes do Hospital UNIMED Campo Grande e do Hospital CASSEMS Campo Grande (grupo A) totalizaram 21 indivíduos e foram operados com a utilização do recuperador de células. Os pacientes do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian - HUMAP (grupo B) totalizaram 20 indivíduos e foram operados sem a utilização do referido equipamento. Com este estudo pudemos concluir que com o uso de recuperador de células sanguíneas no intraoperatório e no pós-operatório imediato (24 horas) em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com circulação extracorpórea, foi alcançado menor perda de sangue no intra e pós-operatório imediato, menor tempo de internação hospitalar (total ou pós-operatória), menor consumo de unidades de concentrado de hemácias alogênicas e maior hematócrito no pós-operatório. Como esperado, observou-se que o valor de hemoglobina pré-operatória influenciou no número de bolsas administradas no pós-operatório, mostrando a necessidade de tratamento da anemia no momento pré-operatório. Quanto menor o valor da Hb, maior a necessidade de transfusão de hemácias alogênicas. Os dias de internação hospitalar também exerceram efeito na média final de quantidade de bolsas de sangue administradas no pós-operatório. Quanto maior o número de dias de internação hospitalar, maior a necessidade de hemotransfusão.
            QUANTIFICAÇÃO DE METAIS E METALOIDES EM TINTA DE CABELOS E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL RISCO A SAÚDE
            Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
            Tipo Dissertação
            Data 16/09/2023
            Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
            Orientador(es)
            • Valter Aragao do Nascimento
            Coorientador(es)
              Orientando(s)
              • Gelson Martins da Silva
              Banca
              • Arunachalam Karuppusamy
              • Elaine Silva de Padua Melo
              • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
              • Valter Aragao do Nascimento
              Resumo Muitas pessoas encontram nas cores dos cabelos formas de expressar valores culturais e até mesmo sentimento. No processo de coloração podem existir alguns riscos que passam despercebidos, uma vez que há elementos químicos como por exemplo os metais pesados, que, a depender do nível de exposição, podem gerar uma toxicidade capaz de induzir estresse oxidativo via formação de radicais livres. Diante do exposto, objetivou-se neste trabalho quantificar as concentrações de metais pesados e metaloides obtidas em tinturas de diferentes fabricantes brasileiros e uma amostra internacional. Um procedimento de digestão acida para as amostras de tintas de cabelos foi realizado e posteriormente quantificação dos elementos utilizando espectrometria de emissão óptica com plasma acoplada. Cálculos de riscos de uma possível exposição a partir do cálculo de absorção cutânea de elementos potencialmente nocivos em partículas aderidas à pele exposta (Ddermal) foram realizados considerando um adulto com idade de 40 anos. Um total de 14 elementos foram quantificados nas amostras de tintas, sendo Al, Fe, Cr, Mg, As, Mn, Cu, Ba, Ni, Sr, Cd, Mo, As e Pb. Em relação a todas as amostras, os elementos Al e Fe possuem a maior concentração. De acordo com a análise de componente principal, a maior tendência de elementos quantificados está voltada para as amostras M1 e M6. Além disso, o quociente de risco (HQ) e índice de perigo (HI) são < 1, não causando potencial risco a saúde dentro do período de exposição estudado. Entretanto, os valores de risco carcinogênico (CR) variaram no intervalo de 10−6 à 10−5, portanto, o risco estimado é considerado como baixo.
              INFECÇÕES OROFACIAIS DE ORIGEM ODONTOGÊNICA: ASPECTOS PREDISPONENTES, MICROBIOLÓGICOS, SOCIOCULTURAIS E TERAPÊUTICOS
              Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
              Tipo Dissertação
              Data 15/09/2023
              Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
              Orientador(es)
              • Albert Schiaveto de Souza
              Coorientador(es)
              • Elerson Gaetti Jardim Junior
              Orientando(s)
              • Maísa de Oliveira Aguillera
              Banca
              • Albert Schiaveto de Souza
              • Ellen Cristina Gaetti Jardim
              • Gustavo Silva Pelissaro
              • Julio Cesar Leite da Silva
              Resumo As infecções odontogênicas são causadas por uma microflora bacteriana mista que podem evoluir além das estruturas dentárias e adquirir complexidade, comprometendo a vida do paciente. O conhecimento dos principais grupos microbianos envolvidos auxilia no diagnóstico e terapêutica. Esta pesquisa teve por objetivo caracterizar as infecções orofaciais de origem odontogênica encontradas em Unidades de Pronto Atendimento da região Leblon- Campo Grande /MS e de Sidrolândia/MS. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, do tipo transversal e analítica, com base em dados primários de pacientes atendidos em Unidade de Pronto Atendimento no período de dez meses, que apresentaram sinais e sintomas de infecção aguda de origem dentária. O estudo avaliou a microflora envolvida nos processos infecciosos, bem como a susceptibilidade dos principais microrganismos envolvidos aos antimicrobianos usualmente utilizados. A análise forneceu 105 amostras com crescimento positivo, identificados por Reação em cadeia da Polimerase, 91 espécies e 37 gêneros. Os gêneros mais comuns foram Streptococcus spp., Fusobacterium spp., Actinomyces spp., Prevotella spp. Esses mesmos patógenos, salvo o gênero Actinomyces, apresentaram resistência substancial contra antibióticos importantes com destaque à clindamicina. É recomendável realizar estudos em maior amplitude monitorando os gêneros envolvidos nas infecções, bem como a evolução da susceptibilidade às drogas utilizadas.
              INFLUÊNCIA DA SUPLEMENTAÇÃO COM CREATINA E DO TREINAMENTO FÍSICO INTERVALADO SOBRE MARCADORES METABÓLICOS E INDICADORES DE REMODELAÇÃO MUSCULAR ESQUELÉTICA EM RATOS SAUDÁVEIS
              Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
              Tipo Dissertação
              Data 15/09/2023
              Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
              Orientador(es)
              • Silvio Assis de Oliveira Junior
              Coorientador(es)
              • Paula Felippe Martinez
              Orientando(s)
              • Richard Nicolas Marques Caputi
              Banca
              • Charles Taciro
              • Claudiane Maria Barbosa
              • Luana Urbano Pagan
              • Silvio Assis de Oliveira Junior
              Resumo O treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) tem sido alvo de estudos por proporcionar adaptações metabólicas e funcionais, contribuindo com diferentes benefícios à saúde. A creatina é o insumo mais utilizado entre esportistas, desempenhando papel importante no metabolismo energético de tecidos que demandam alta produção de energia durante esforço e contribuindo com ganho de massa muscular. O objetivo deste trabalho foi analisar a influência da combinação entre suplementação com creatina e HIIT sobre marcadores metabólicos séricos e indicadores de remodelação tecidual em diferentes músculos esqueléticos de ratos saudáveis. Para tanto, foram utilizados ratos Wistar machos (n=40) distribuídos em quatro grupos: Controle (C), Creatina (Cr), Treinamento (T) e Treinamento e Creatina (TC). Os grupos C e T foram tratados diariamente com ração comercial padrão, enquanto Cr e TC receberam ração suplementada com creatina monoidratada (2%). Os grupos T e TC foram submetidos a um protocolo de HIIT constituído por cinco sessões por semana, durante 12 semanas. Posteriormente, foram analisados comportamento nutricional, capacidade funcional, perfil bioquímico sérico, além de aspectos morfológicos e expressão de marcadores metabólicos relacionados a NAD e NADH dos músculos gastrocnêmio (porção branca) e sóleo. Os resultados foram analisados com Two-Way ANOVA e teste de Tukey. Ingestão alimentar, ingestão calórica e eficiência calórica foram menores nos grupos treinados em comparação aos controles. A prática de HIIT se associou a menores valores de massa e adiposidade corporal, assim como reduziu os níveis de colesterol total e triglicerídeos. No teste de esforço, distância e velocidade máxima percorrida foram ampliadas com treinamento, o que foi acentuado na vigência da creatina. De forma independente, as relações de gastrocnêmio e sóleo com a massa corporal mostraram-se ampliadas com o HIIT. A suplementação com creatina, isoladamente, reduziu a expressão de NADH, assim como NAD e NADH em associação colágena no gastrocnêmio, o que se acentuou na vigência de HIIT. Embora tenha minimamente alterado aspectos morfológicos da musculatura esquelética, a combinação entre HIIT e creatina repercutiu em maior desempenho ao esforço e reduziu a expressão de NADH reduzido, NAD e NADH em associação colágena no músculo gastrocnêmio (porção branca), e aumentou a razão NADH/NAD e o remodelamento intersticial de colágeno no músculo sóleo.
              POSSÍVEIS IMPACTOS NA SAÚDE HUMANA DEVIDO A EXCREMENTOS DE CAPIVARAS (HYDROCHOERUS HYDROCHAERIS)
              Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
              Tipo Dissertação
              Data 15/09/2023
              Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
              Orientador(es)
              • Valter Aragao do Nascimento
              Coorientador(es)
                Orientando(s)
                • Felipe Zampieri Vieira Batista
                Banca
                • Elaine Silva de Padua Melo
                • Flavio Santana Michels
                • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
                • Valter Aragao do Nascimento
                Resumo Os seres humanos podem ser expostos a metais pesados provenientes de fezes de animais, principalmente em comunidades onde os animais vivem próximos aos humanos. Portanto, existem impactos à saúde humana devido a exposição a fezes de animais mal manejadas transmitidas por vias oral involuntária, inalatória e dérmica. O objetivo deste estudo foi quantificar metais, metaloides e não metais nos excrementos de capivara (Hydrochoerus hydrochaeris) que vivem em locais como Parque Ecológico Anhanduí, Parque Ecológico Sóter, Parque Ecológico Prosa e Lago do amor, localizados próximos à região central da cidade de Campo Grande/MS. A quantificação de elementos nas amostras de excrementos dos animais foram obtidas após digestão ácida e utilizando um espectrômetro de emissão óptica por plasma acoplado indutivamente (ICP OES). De acordo com os resultados obtidos, existem concentrações significativas de arsênio (As) o chumbo (Pb), cobalto (Co), Cromo (Cr), alumínio (Al), cádmio (Cd), níquel (Ni), cobalto (Co), ferro (Fe), zinco (Zn), manganês (Mn), magnésio (Mg), Selênio (Se), fósforo (P) e molibdênio (Mo) nos excrementos destes animais. Não existem diferenças estatísticas entre as medianas de concentrações de metais no excremento dos animais de diferentes locais. Entretanto, maiores valores médios de concentrações em mg/Kg de Al (140,322), As (0,010041), Cd (1,042), Cr (26,866), Co
                (1,946), Cu (50,764), Mn (291,469), Mo (3,634), Ni (5,475), Zn (100,027) e Pb (8,762)
                foram quantificadas nos excrementos de animais que vivem próximos ao Lago do Amor. De acordo com os cálculos de riscos, potenciais riscos à saúde de adultos e crianças podem ocorrer devido a presença Al, Cd, Co, As, Cu e Mn através da ingestão oral involuntária de excrementos, via inalatório e dérmico. O índice de risco devido a ingestão oral foi HI > 1 para adultos e crianças. As contrações de Cr, Cu e Pb nos excrementos das capivaras são maiores que aqueles de outras espécies de animais como o veado. A partir destes resultados, acredita-se que as fezes destes animais podem ser consideradas como um bioindicador de poluição ambiental. Entretanto, pesquisas considerando a alimentação, assim como a quantificação de metais no plasma sanguíneo, vegetação da qual os animais se alimentam em diferentes estações de ano e diferentes locais devem ser realizados. Estudos devem ser realizados considerando populações destes animais que vivem mais afastados da região central de Campo Grande, MS.

                Palavras-chaves: Metais pesados. Capivara. Hydrochoerus hydrochaeris. Locais públicos. Contaminação.
                IMPACTO DA SUPLEMENTAÇÃO COM ÓLEO DE FRUTO NATIVO DO CERRADO NA COMPOSIÇÃO DO LEITE MATERNO DE RATAS WISTAR LACTANTES
                Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
                Tipo Dissertação
                Data 13/09/2023
                Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
                Orientador(es)
                • Karine de Cassia Freitas Gielow
                Coorientador(es)
                • Priscila Aiko Hiane Siroma
                • Lidiani Figueiredo Santana
                Orientando(s)
                • Vanessa Torres Braga de Oliveira
                Banca
                • Adriana Conceicon Guercio Menezes
                • Karine de Cassia Freitas Gielow
                • Priscila Silva Figueiredo
                • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
                Resumo O leite materno é o melhor alimento para o recém-nascido porque atende todas as necessidades nutricionais e ainda protege a criança de enfermidades. A dieta materna balanceada e saudável na gestação e amamentação garante macronutrientes e micronutrientes satisfatórios para o bebê. Neste o contexto, o estudo teve como objetivo avaliar o impacto da suplementação com óleo de fruto nativo do cerrado na composição do leite materno de ratas Wistar lactantes. Para tanto, foram formados 3 grupos contendo 12 animais distribuídos de acordo com o peso médio inicial de todas as ratas (n=36): grupo controle soja - suplementado com óleo de soja, grupo controle azeite - suplementado com óleo de azeite de oliva e grupo experimental baru - suplementado com óleo da castanha do baru. Todos os grupos foram alimentados com ração comercial Nuvital®, água ad libitum e suplementados com 1000 mg de óleo por 1 kg de peso dos animais, durante os 21 dias de gestação e 21 dias de lactação. A coleta do leite foi realizada manualmente, iniciando-se no 12º dia de lactação, com extração em dias alternados, até o 21º dia. Após o desmame, as ratas e os filhotes foram submetidos a jejum de 6 horas e, posteriormente, à eutanásia. Foram coletadas amostras de sangue dos animais, e de cada rata mãe forram retirados 5 sítios de tecido adiposo (epididimal, mesentérico, retroperitoneal, perirrenal e omental) e dos filhotes apenas o mesentérico. De acordo com os resultados obtidos pode-se concluir que o perfil de ácidos graxos encontrado no leite materno suplementado com óleo de baru possui concentrações significativas de ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs) e monoinsaturados (MUFAs), com destaque para os ácidos graxos linoleico e oleico. A suplementação com o óleo de baru não induziu alterações no ganho de peso e consumo alimentar dos animais como também não causou alterações nos parâmetros séricos, peso do fígado e sítios de tecido adiposo. Além disso, o óleo de baru apresentou atividade antiaterogênica demonstrando ser benéfico à saúde humana. Assim, os resultados deste estudo reforçam a utilização do óleo de baru como um alimento nutricional funcional de grande relevância para saúde humana.
                CORRELAÇÃO DA DISFUNÇÃO DO VENTRÍCULO DIREITO AVALIADA PELO TAPSE COM A CLASSE FUNCIONAL E PARÂMETROS CLÍNICOS DE CONGESTÃO EM PACIENTES PORTADORES DE ICFER DO AMBULATÓRIO DE CARDIOLOGIA DO HUMAP-UFMS
                Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
                Tipo Dissertação
                Data 12/09/2023
                Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
                Orientador(es)
                • Elenir Rose Jardim Cury
                Coorientador(es)
                  Orientando(s)
                  • Thais Keiko Siroma
                  Banca
                  • Elenir Rose Jardim Cury
                  • Lidiani Figueiredo Santana
                  • Mauro Rogerio de Barros Wanderley Junior
                  • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
                  Resumo A insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFEr) e a disfunção
                  do ventrículo direito (VD) representam condições clínicas de grande impacto na
                  saúde pública do país, uma vez que quando associadas, a disfunção biventricular
                  representa pior prognóstico dessa condição clínica. Trata-se de uma pesquisa
                  analítica, transversal e quantitativa com a avaliação de parâmetros
                  ecocardiográficos de função do ventrículo direito pelo método de TAPSE, os
                  sintomas e defechos clínicos de internaçõe e óbitos em pacientes portadores de
                  ICFEr com disfunção ventricular direita associada. A metodologia compreendeu a
                  coleta de dados secundários obtidos da plataforma RedCap de pacientes do
                  ambulatório de insuficiência cardíaca (IC) do Hospital Universitário Maria Aparecida
                  Pedrossian (HUMAP), em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, de julho de 2021 a
                  dezembro de 2022, mapeando as características clínicas e os exames
                  complementares de pacientes com IC crônica, além de dados ecocardiográficos de
                  avaliação da função ventricular direita como o TAPSE, a pressão sistólica do
                  ventrículo direito (PSVD) e as dimensões do ventrículo direito. Foram avaliados 108
                  pacientes portadores de ICFEr com idade igual ou superior a 18 anos e fração de
                  ejeção (FE) menor que 50%. Do total de pacientes, 46,3% apresentaram disfunção do VD,
                  sendo que desses (n= 50), 78% (IC95%: 36,7% a 56,2%) tiveram a função sistólica do VD
                  avaliados pelo método de TAPSE. Através da análise bivariada entre os sinais clínicos de
                  congestão, hábitos de vida, comorbidades, parâmetros ecocardiográficos do VE e
                  do VD, e a ocorrência desfechos clínicos, observou-se que há associação da
                  disfunção do VD com a presença de diabetes, além de menores valores na
                  FEVE. Não houve correlação com desfechos clínicos nos pacientes portadores de
                  ICFEr com disfunção ventricular direita, com baixo percentual de óbitos, sendo esse
                  último achado talvez pelo número limitado de pacientes com seguimento de 12
                  meses. Destaca-se, no entanto, a importância clínica da avaliação adequada do
                  ventrículo direito dos pacientes com ICFEr e de estudos focados no VD para a
                  elaboração de terapias que consigam melhorar a sua função, visando a melhoria no
                  quadro clínico e prognóstico dos pacientes.
                  PREVALÊNCIA DE INFECÇÕES FÚNGICAS EM PACIENTES COM COVID 19 EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE UM HOSPITAL DE ENSINO: UM ESTUDO COMPARATIVO PRÉ PANDÊMICO VERSUS TRANSPANDÊMICO
                  Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
                  Tipo Dissertação
                  Data 12/09/2023
                  Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
                  Orientador(es)
                  • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
                  Coorientador(es)
                    Orientando(s)
                    • Aline Bergman de Souza Herculano
                    Banca
                    • Danielle Bogo
                    • Lidiani Figueiredo Santana
                    • Luciana Miyagusku
                    • Rita de Cassia Avellaneda Guimaraes
                    Resumo RESUMO
                    A severidade dos sintomas em indivíduos com COVID 19 e seu complexo tratamento, incluindo o uso de drogas imunossupressoras, podem ter favorecido o aumento no número de infecções oportunistas, mundialmente, dentre essas, as infecções fúngicas. A presente pesquisa compara e descreve o aumento de infecções fúngicas em indivíduos internados, os agentes etiológicos e os sítios de isolamento, em unidade de terapia intensiva de um hospital de ensino de Campo Grande MS, nos anos de 2019 a 2021, os agentes etiológicos e os sítios de isolamento. Nos casos de disseminação do fungo na corrente sanguínea (hemocultura) buscou-se identificar a frequência de óbitos. Foram coletados resultados de exames de cultura para fungo, de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva - UTI de adultos nos anos de 2019, período pré-pandemia da COVID 19 e, de pacientes internados na UTI nos anos de 2020 e 2021. Dentre os dados coletados estão: número de culturas realizadas, culturas positivas, sítio de isolamento, fungo identificado, faixa etária e evolução dos pacientes com infecção de corrente sanguínea (fungemia). Nossos resultados documentam que houve aumento no número de colonização por espécie de Candida em amostras respiratórias, urinárias e em corrente sanguínea. Os agentes mais isolados nos três sítios analisados foram Candida albicans, Candida tropicalis e Candida glabrata e Candida do complexo parapsilosis. Dos pacientes que apresentaram hemocultura positiva para fungo, 15 foram a óbito, sendo que desses 11 pacientes foram diagnosticados com a COVID 19.
                    CARACTERIZAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS MULTIDROGA RESISTENTE ISOLADAS DE EFLUENTE HOSPITALAR E NÃO HOSPITALAR, EM CAMPO GRANDE – MS
                    Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
                    Tipo Dissertação
                    Data 11/09/2023
                    Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
                    Orientador(es)
                    • Danielle Bogo
                    Coorientador(es)
                      Orientando(s)
                      • Denise Leme Di Raimo Gonçalves
                      Banca
                      • Ana Claudia Souza Rodrigues
                      • Danielle Bogo
                      • FABIO ANTONIO VENANCIO
                      • Luciana Miyagusku
                      Resumo O conceito de One Health reconhece que a saúde das pessoas está claramente ligada à saúde dos animais e do meio ambiente, e a importância dessa relação na transmissão, persistência e disseminação de bactérias resistentes aos antibióticos. A disseminação de bactérias resistentes aos antibióticos preocupa a comunidade científica devido às limitadas opções terapêuticas e tem como consequências, aumento da morbimortalidade e aumento dos custos. Ainda pouco estudados, os efluentes hospitalares podem ser veículos de disseminação de inúmeros microrganismos patogênicos. Neste estudo foi investigada a presença de enterobactérias produtoras de carbapenemases em efluentes hospitalar e não hospitalar de Campo Grande – MS, de Setembro de 2021 a Fevereiro de 2022. Do hospital, foram coletadas amostras de efluentes da Unidade coronariana; Enfermaria de clínica médica, pediátrica e Unidade de Terapia Intensiva; Pronto Atendimento Médico; Clínica Cirúrgica; Central de Esterilização de Materiais; Enfermaria de ginecologia e obstetrícia e Saída do efluente do hospital. Dos ambientes não hospitalares, foram coletados da Odontologia; Laboratório de Análises Clínicas; córrego Anhanduí; centro da cidade; bairro Moreninha; uma indústria e reitoria da Universidade. Para o isolamento das bactérias, foram semeadas 1 µL das amostras de efluente em meios de cultivos seletivos. Os microrganismos produtores de carbapenemase foram identificados e seu perfil de resistência determinado pelo sistema automatizado VITEK-2. De 145 bactérias Gram-negativas isoladas 32% apresentaram resistência aos antibióticos carbapenêmicos testados. Em 16 enterobactérias com perfil fenotípico de produtor de carbapenemase fez-se a identificação do gene blaKPC por PCR. Em 100% das amostras testadas confirmou-se a presença do gene pesquisado, todas provenientes de ambiente hospitalar. As bactérias identificadas foram: Klebsiella pneumoniae ssp pneumoniae; Enterobacter cloacae complex; Klebsiella pneumoniae ssp ozaenae; Klebsiella oxytoca; Citrobacter farmeri e Kluyvera intermedia. Os resultados mostram bactérias classificadas como prioridade crítica/alta pela Lista de Patógenos Prioritários da OMS (Enterobacteriaceae resistentes aos carbapenêmicos) em efluentes hospitalares e são inéditos em nosso estado. A identificação de bactérias multidrogas resistentes apresentam grande importância e desempenham um relevante papel no elo de transferência de genes de resistência aos antimicrobianos entre homem, animais e meio ambiente. Informação fundamental para o estabelecimento de medidas de controle que possam ser adotadas pela instituição hospitalar e serviço de saneamento municipal.
                      REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES ESCOLARES DE CAMPO GRANDE (MS)
                      Curso Mestrado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste
                      Tipo Dissertação
                      Data 11/09/2023
                      Área SAÚDE E BIOLÓGICAS
                      Orientador(es)
                      • Elenir Rose Jardim Cury
                      Coorientador(es)
                      • Alessandro Diogo de Carli
                      Orientando(s)
                      • Ketilly Dayane Faria Gomes
                      Banca
                      • Cássia Barbosa Reis
                      • Elenir Rose Jardim Cury
                      • Nathan Aratani
                      • Sonia Maria Oliveira de Andrade
                      Resumo RESUMO
                      Ao olhar para o tema violência doméstica observa-se os dilemas socioculturais tão
                      enraizados em nossa cultura. Esse ataque à dignidade e ao corpo físico é, ao
                      mesmo passo, um ensinamento na cadeia transgeracional familiar e também em
                      outros meios. Em se tratando de escolares, percebe-se que o ambiente escolar é um
                      propício local de investigação, pois, a criança ou adolescente que sofre ou vivência a
                      violência tende a ficar com o desenvolvimento prejudicado, o que pode ser
                      observado em seu funcionamento cognitivo e sociabilidade escolar. Considerando a
                      necessidade de ampliação dos conhecimentos acerca da questão, esta pesquisa
                      tem por objetivo identificar o fenômeno da violência doméstica a partir das
                      expressões de crianças e adolescentes escolares. Neste estudo quantitativo,
                      analítico e transversal, foram incluídos 762 escolares da rede municipal de ensino de
                      Campo Grande, abrangendo os sete distritos em uma amostragem por
                      conglomerados. A coleta de dados se deu por meio da utilização do Inventário de
                      Frases no Diagnóstico de Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes da
                      coleção IFVD. Os dados foram tabulados e submetidos à análise estatística
                      analítica, sendo os resultados expressivos de comprometimento emocional dos
                      escolares, estando o desfecho desfavorável da violência relacionado tanto ao
                      aumento da idade cronológica quanto do índice de exclusão social/vulnerabilidade.
                      Tornam-se necessárias estratégias de intervenção, prevenção e promoção de
                      combate à violência doméstica como forma de minimizar as causas e efeitos o mais
                      precocemente possível, visando à integridade física e emocional de crianças e
                      adolescentes.
                      Descritores: infância e adolescência; violência doméstica; violência intrafamiliar.
                      Página 1 de 26 (20 de 511 registros).